Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Exército sírio assume controle do último bastião do Daesh no sul do país

O exército sírio, neste sábado, assumiu o controle do último bastião do grupo terrorista Daesh no sul do país, revelou a emissora estatal de televisão do país árabe.


Sputnik

"As forças armadas (…) conseguiram recuperar os territórios que estavam nas mãos dos terroristas, o controle das colinas de al-Safa foi restaurado", revelou uma fonte militar ao canal.


Soldados do Exército sírio na província de Idlib (foto de arquivo)
Militares do Exército da Síria © Sputnik / Ilia Pitalev

O noticiário também destacou que, durante a operação das tropas de Damasco, muitos terroristas foram eliminados e a libertação das áreas próximas ainda está em andamento.

Além disso, uma outra fonte militar revelou à agência de notícias SANA que entre os terroristas mortos está um dos líderes mais importantes de Daesh conhecido como Hadir al-Shishani.

Apesar dos avanços das tropas de Damasco, a coalizão internacional, liderada pelos EUA, continua atuando no país, sem autorização do governo de Bashar Assad. Em recentes supostos ataques aéreos contra Daesh, Estados Unidos e aliados mataram mais de 60 civis, incluindo mulheres e crianças.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas