Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Exército sírio assume controle do último bastião do Daesh no sul do país

O exército sírio, neste sábado, assumiu o controle do último bastião do grupo terrorista Daesh no sul do país, revelou a emissora estatal de televisão do país árabe.


Sputnik

"As forças armadas (…) conseguiram recuperar os territórios que estavam nas mãos dos terroristas, o controle das colinas de al-Safa foi restaurado", revelou uma fonte militar ao canal.


Soldados do Exército sírio na província de Idlib (foto de arquivo)
Militares do Exército da Síria © Sputnik / Ilia Pitalev

O noticiário também destacou que, durante a operação das tropas de Damasco, muitos terroristas foram eliminados e a libertação das áreas próximas ainda está em andamento.

Além disso, uma outra fonte militar revelou à agência de notícias SANA que entre os terroristas mortos está um dos líderes mais importantes de Daesh conhecido como Hadir al-Shishani.

Apesar dos avanços das tropas de Damasco, a coalizão internacional, liderada pelos EUA, continua atuando no país, sem autorização do governo de Bashar Assad. Em recentes supostos ataques aéreos contra Daesh, Estados Unidos e aliados mataram mais de 60 civis, incluindo mulheres e crianças.

Comentários

Postagens mais visitadas