Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

Exportações de armas dos EUA chegam a US$ 192,3 bilhões

O valor total de transferências autorizadas de armas dos Estados Unidos para outros países cresceu 13% no ano fiscal de 2018, segundo informou o Departamento de Estado norte-americano.


Sputnik

"Ao longo do último ano fiscal, as exportações autorizadas de armas cresceram ao todo 13 por cento, para US$ 192,3 bilhões, acrescentando milhares de empregos à economia dos EUA e mantendo muitos outros milhares", diz a nota divulgada pela diplomacia dos EUA.


Soldados estadunidenses descarregam munições recém-entregues na base militar de Ramstein (Alemanha)
Militares dos EUA descarregam munições na Alemanha | CC0 / Força Aérea dos EUA

De acordo com as autoridades, o aumento foi registrado tanto nas vendas entre governos como nas vendas comerciais de equipamentos de defesa, com destaque para os negócios firmados com Arábia Saudita, Kuwait, Polônia, Romênia, Emirados Árabes Unidos, Bahrein, Nigéria e Holanda.

O Departamento de Estado atribuiu parte do sucesso nas exportações à nova política de Transferência Convencional de Armas, divulgada em abril pelo presidente Donald Trump. Em resumo, essa política garante que aliados e parceiros tenham acesso facilitado a materiais de defesa dos EUA.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas