Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Exportações de armas dos EUA chegam a US$ 192,3 bilhões

O valor total de transferências autorizadas de armas dos Estados Unidos para outros países cresceu 13% no ano fiscal de 2018, segundo informou o Departamento de Estado norte-americano.


Sputnik

"Ao longo do último ano fiscal, as exportações autorizadas de armas cresceram ao todo 13 por cento, para US$ 192,3 bilhões, acrescentando milhares de empregos à economia dos EUA e mantendo muitos outros milhares", diz a nota divulgada pela diplomacia dos EUA.


Soldados estadunidenses descarregam munições recém-entregues na base militar de Ramstein (Alemanha)
Militares dos EUA descarregam munições na Alemanha | CC0 / Força Aérea dos EUA

De acordo com as autoridades, o aumento foi registrado tanto nas vendas entre governos como nas vendas comerciais de equipamentos de defesa, com destaque para os negócios firmados com Arábia Saudita, Kuwait, Polônia, Romênia, Emirados Árabes Unidos, Bahrein, Nigéria e Holanda.

O Departamento de Estado atribuiu parte do sucesso nas exportações à nova política de Transferência Convencional de Armas, divulgada em abril pelo presidente Donald Trump. Em resumo, essa política garante que aliados e parceiros tenham acesso facilitado a materiais de defesa dos EUA.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas