Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Forças de segurança fazem operação no RJ e PM é morto em blitz do Exército

Ação é em comunidade de Belford Roxo, na Baixada Fluminense. Ao todo, participam da operação três mil militares das Forças Armadas, 130 policiais civis e 250 policiais militares.


Por G1 Rio

Um policial militar morreu após furar bloqueios do Exército e atirar contra militares durante operação das Forças de Segurança, na comunidade Gogó da Ema, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, na manhã desta quarta-feira (14).

Carro foi perfurado por diversos disparos — Foto: Reprodução / GloboNews
Carro foi perfurado por diversos disparos — Foto: Reprodução / GloboNews

De acordo com informações do Coronel Cinelli, porta Voz do Comando Militar do Leste, o PM foi identificado como Diogo Gama Alves Mota, lotado na 3ª UPP / 6º BPM (Andaraí). Ele estava em um carro, furou dois bloqueios sucessivos dos militares e bateu em um outro veículo na Avenida Joaquim da Costa Lima.

Houve troca de tiros entre o PM e os soldados. O policial foi atingido e morreu no local. No veículo do PM foi encontrada uma pistola com registro da corporação e rádios transmissores.

O soldado Diogo era motorista do comandante da UPP do Andaraí. A família disse que ele estava a caminho do trabalho.

PM pode ter confundido militares com bandidos

O delegado responsável pela perícia disse que a morte do policial militar pode ter sido uma fatalidade. Uma das hipóteses é que o PM tenha atirado porque confundiu os militares do Exército, armados de fuzil no meio da rua, com bandidos.

Mesmo baleado, o soldado ainda conseguiu dirigir 500 metros até o local onde morreu. Diogo Gama Alves Mota deixou esposa e um filho que completou oito anos na semana passada.

Um motorista que estava no carro atingido pelo policial também ficou ferido e socorrido para o Hospital da Posse, em Nova Iguaçu. Ainda não há informações sobre o estado de saúde dele.

Os investigadores estão à procura de testemunhas que tenham visto a ação e ajudem a entender como o tiroteio começou.

Em nota, o Comando Conjunto informou que foi determinada a instauração de Inquérito Policial Militar para apurar todas as circunstâncias do fato.

Operação no Gogó da Ema

Participam da ação na comunidade do Gogó da Ema três mil militares das Forças Armadas, 130 policiais civis e 250 policiais militares. A operação conta com o apoio de veículos blindados e aeronaves.

Os agentes estão nas comunidades em Palmeira, Castelar, Vilar Novo, Santa Amélia, Morro da Fonte, São Leopoldo, Gogó da Ema, Bom Pastor, Parque São Vicente, Parque Floresta, Morro da Galinha, Morro da Caixa D'Água, Morro do Machado, Guaxa, Parque Roseiral, Vale do Ipê, Parque São José e Santa Teresa.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas