Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

FSB: navios ucranianos ignoraram ordens para parar e violaram águas russas

O Serviço Federal de Segurança da Rússia, o FSB, afirmou na noite deste domingo que o incidente ocorrido mais cedo no mar de Azov, ao norte do mar Negro, foi provocado por navios ucranianos que violaram as águas territoriais russas.


Sputnik

De acordo com as autoridades russas, uma vez que as embarcações ignoraram as ordens para parar, as forças russas precisaram utilizar armas para defender o espaço dos invasores.


Navio de patrulha ucraniano (arquivo)
CC BY 4.0 / Ukrainian Military Pages / BG32 "Donbas" (cropped image)

Os três navios ucranianos que participaram da ação, Berdyansk, Yana Kapu e Nikopol, foram detidos, enquanto três marinheiros ficaram feridos. Mas todos receberam os devidos cuidados médicos e não correm riscos de vida.

"Há evidências irrefutáveis provando que Kiev estava preparando e encenando uma provocação envolvendo a Marinha da Ucrânia no mar Negro. Esses materiais serão liberados em breve", disse o FSB em um comunicado.

No início do dia, três navios da Marinha ucraniana, em violação dos artigos 19 e 21 da Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar, cruzaram a fronteira marítima russa, entraram na área temporariamente fechada das águas territoriais russas e estavam se movendo do mar Negro em direção ao estreito de Kerch, de acordo com o FSB. Outro grupo de navios se dirigia para o estreito de Kerch a partir do porto de Berdyansk, no mar de Azov. O estreito de Kerch, que liga os mares Negro e Azov, foi fechado para embarcações civis por questões de segurança.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas