Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Executiva da Huawei deixa a prisão após pagar fiança no Canadá; ex-diplomata canadense é preso na China

Justiça aceitou pedido da chinesa, que foi detida a pedido dos Estados Unidos e corria risco de extradição. Fiança estipulada fixada em US$ 7,5 milhões.
Por G1

A diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, foi solta nesta quarta-feira (12) depois de passar 11 dias presa no Canadá.

A executiva teve aceito o pedido de liberdade condicional, por um juiz canadense. O valor da fiança foi fixado em 10 milhões de dólares canadenses (US$ 7,5 milhões).

Meng saiu da prisão poucas horas depois da ordem do juiz, informou o canal Global News.

"O risco de que não se apresente perante o tribunal (para uma audiência de extradição) pode ser reduzido a um nível aceitável, impondo as condições de fiança propostas por seu assessor", disse o juiz, aplaudido na sala do tribunal pelos partidários da empresa chinesa, informa a France Presse.

As condições de libertação incluem a entrega de seus dois passaportes, que permaneça em uma de suas residências de Vancouver e use tornozeleira eletrônica. Além dis…

FSB: navios ucranianos ignoraram ordens para parar e violaram águas russas

O Serviço Federal de Segurança da Rússia, o FSB, afirmou na noite deste domingo que o incidente ocorrido mais cedo no mar de Azov, ao norte do mar Negro, foi provocado por navios ucranianos que violaram as águas territoriais russas.


Sputnik

De acordo com as autoridades russas, uma vez que as embarcações ignoraram as ordens para parar, as forças russas precisaram utilizar armas para defender o espaço dos invasores.


Navio de patrulha ucraniano (arquivo)
CC BY 4.0 / Ukrainian Military Pages / BG32 "Donbas" (cropped image)

Os três navios ucranianos que participaram da ação, Berdyansk, Yana Kapu e Nikopol, foram detidos, enquanto três marinheiros ficaram feridos. Mas todos receberam os devidos cuidados médicos e não correm riscos de vida.

"Há evidências irrefutáveis provando que Kiev estava preparando e encenando uma provocação envolvendo a Marinha da Ucrânia no mar Negro. Esses materiais serão liberados em breve", disse o FSB em um comunicado.

No início do dia, três navios da Marinha ucraniana, em violação dos artigos 19 e 21 da Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar, cruzaram a fronteira marítima russa, entraram na área temporariamente fechada das águas territoriais russas e estavam se movendo do mar Negro em direção ao estreito de Kerch, de acordo com o FSB. Outro grupo de navios se dirigia para o estreito de Kerch a partir do porto de Berdyansk, no mar de Azov. O estreito de Kerch, que liga os mares Negro e Azov, foi fechado para embarcações civis por questões de segurança.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas