Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA criticam bombardeiros russos na Venezuela: "Nós mandamos navio-hospital"

O coronel Robert Manning, porta-voz do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, criticou com veemência nesta segunda-feira o envio de bombardeiros russos à Venezuela e citou o envio de navio-hospital à região como exemplo do compromisso de Washington com a região.
EFE

Washington - "O enfoque dos EUA sobre a região difere do enfoque da Rússia. No meio da tragédia, a Rússia envia bombardeiros à Venezuela e nós mandamos um navio-hospital", declarou Manning durante uma entrevista coletiva realizada hoje no Pentágono.


O militar se referia com estas palavras ao USNS Comfort, que partiu em meados de outubro rumo à América Central e à América do Sul para oferecer ajuda sanitária aos milhares de refugiados venezuelanos amparados por diversos países da região.

"Enquanto nós oferecemos ajuda humanitária, a Rússia envia bombardeiros", lamentou Manning em referência ao envio uma esquadrilha de aviões russos, incluindo dois bombardeiros estratégicos T-160, capazes de carregar bomb…

Hamas ameaça com novos ataques se Israel continuar bombardeando Faixa de Gaza

O grupo militante Hamas ameaça lançar foguetes contra cidades israelenses se as Forças de Defesa do país (IDF, na sigla em inglês) continuarem a atacar a Faixa de Gaza.


Sputnik

Em particular, o Hamas declarou que irá atacar as cidades israelenses de Beersheba e Ashdod se houver quaisquer ações militares por parte das IDF. 


Militantes do braço armado do Hamas na Faixa de Gaza
Militantes do Hamas © REUTERS / Ibraheem Abu Mustafa

Tendo em conta a recente escalada de tensões, Israel decidiu parar todos os contatos com tais mediadores como a ONU e o Egito relativamente ao cessar-fogo na Faixa de Gaza, comunicou uma rádio local.

Ademais, o canal da TV israelense Reshet especificou que as autoridades de Israel já informaram o movimento Hamas de que chegou a hora "não de negociações, mas de operações ofensivas".

Hoje de manhã, a assessoria das IDF comunicou que, na noite de 12 para 13 de novembro, foram lançados mais de 300 foguetes de Gaza contra Israel e, em resposta, foi realizado um ataque aéreo contra o "quartel-general da inteligência militar do Hamas".

Em resposta a esses lançamentos realizados pelos palestinos, o exército israelense atacou cerca de 150 alvos na Faixa de Gaza, inclusive bases militares, armazéns de armas, túneis subterrâneos, três edifícios governamentais usados pelo movimento Hamas para fins militares.

As tensões de longa data entre Israel e a Palestina aumentaram no final de março, quando os palestinos realizaram manifestações de protesto na fronteira de Gaza, controlada pelo Hamas desde 2007. Os tumultos na fronteira foram acompanhados pelo lançamento de balões e pipas incendiários com o objetivo de provocar incêndios em Israel.
Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas