Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump reconhece soberania de Israel sobre Colinas de Golã

Ao lado de Netanyahu, presidente dos EUA contradiz décadas de política externa e reconhece a soberania de Israel sobre o território, ocupado em 1967 e anexado em 1981. Síria vê ataque a sua integridade territorial.
Deutsch Welle

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu formalmente nesta segunda-feira (25/03) a soberania de Israel sobre as Colinas de Golã, um território disputado com a Síria e que Israel anexou em 1981.

O governo do presidente sírio, Basahr al-Assad, respondeu de imediato e afirmou que a decisão é um ataque à soberania e à integridade territorial da Síria.

O decreto de reconhecimento foi assinado no início de um encontro com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em Washington. Trump justificou a medida com as "ações agressivas" do Irã e de grupos "terroristas" contra Israel.

Netanyahu disse que se trata de um dia histórico e que Trump é o melhor amigo que Israel já teve.

Em Israel, o reconhecimento pode significar um forte i…

Israel fala sobre contatos com militares russos após incidente com avião Il-20 na Síria

Os militares russos e israelenses continuam mantendo contato mesmo após o incidente com o avião russo Il-20, derrubado na Síria em 17 de setembro.


Sputnik

O diretor-geral adjunto do Departamento da Eurásia da Chancelaria de Israel, Alexander Ben-Zvi, afirmou o seguinte:

"Os contatos entre os militares de Israel e da Federação da Rússia continuam; nosso mecanismo de prevenção de conflitos segue funcionando".


Militares israelenses na Síria
Militares israelenses na Síria © REUTERS / Baz Ratner

"Após o incidente com o avião [russo Il-20] continuamos trabalhando com a Rússia. Não se pode dizer que devemos ignorá-lo. Mas nossas relações são muito mais desenvolvidas para que isso [o incidente] ponha fim a nossas reuniões", adicionou.

Em 17 de setembro, um míssil S-200 do sistema de defesa antiaérea sírio abateu um avião russo Il-20 que estava regressando para a base de Hmeymim. Ao mesmo tempo, quatro caças israelenses F-16 atacaram instalações sírias em Latakia.

Segundo o Ministério da Defesa russo, os pilotos israelenses usaram o avião russo como cobertura, deixando-o sujeito a fogo do sistema antiaéreo sírio. Do incidente resultou a morte de 15 militares russos.

A Defesa russa disse que a parte israelense não a tinha avisado sobre a operação planejada na Síria e que a responsabilidade pela derrubada do avião é totalmente de Tel Aviv.

Israel refutou as acusações de seus aviões usando o avião russo como escudo e sustenta que Moscou foi avisada sobre o ataque aéreo em tempo hábil.

O presidente da Rússia Vladimir Putin, por sua vez, qualificou o ocorrido como "uma sequência de circunstâncias trágicas".

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas