Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Diretor de Projetos da Marinha do Brasil diz que Programa Tamandaré não será afetado por cortes no orçamento

Convidado para falar a empresários catarinenses durante a reunião do Comitê da Indústria da Defesa (Comdefesa), da Fiesc, o vice-almirante Petronio Augusto Siqueira de Aguiar, diretor de Projetos da Marinha do Brasil, garantiu na manhã desta quinta-feira que o bloqueio de verbas do governo federal não vai afetar o andamento do projeto de construção de quatro navios da Marinha em Itajaí.
Poder Naval

Ele confirmou que o recurso previsto para a empreitada, de R$ 2,5 bilhões, está contingenciado – mas acredita que isso será revertido no segundo semestre. – Esse projeto não tem volta. O Brasil e a Marinha precisam modernizar a frota – afirmou.

A Marinha foi a principal atingida pelo bloqueio de verbas no setor de Defesa, que soma R$ 13 bilhões. O recurso para as corvetas está com a Emgepron, empresa de projetos da Marinha que negocia os termos do contrato com o consórcio Águas Azuis, vencedor da concorrência pública para construção das embarcações.

O grupo tem entre as consorciadas a alemã Thys…

Israel promete evitar catástrofes semelhantes à que ocorreu com aeronave russa Il-20

Israel fará todo o possível para evitar tragédias como a que ocorreu com o avião russo Il-20 abatido na Síria, disse o chefe do Departamento da Eurásia do ministério das Relações Exteriores de Israel, Yaakov Livne.


Sputnik

"No futuro, faremos tudo para que essas tragédias não aconteçam novamente, faremos tudo a nosso alcance", afirmou o diplomata.


Sistemas de defesa antiaérea russos S-300
S-300 Favorit © Sputnik / Ramil Sitdikov

Livne lembrou que foram os mísseis sírios que derrubaram o avião russo.

"Foi um acontecimento trágico, nós todos lamentamos (…) criamos um mecanismo de interação entre os militares, de modo que tais tragédias não aconteçam", frisou o representante do ministério.

Por sua vez, o deputado do Knesset, Ksenia Svetlova disse em entrevista aos jornalistas que, desde que a Rússia iniciou a instalação da defesa aérea na Síria, não houve voos militares israelenses sobre esse território.

"O [sistema] S-300 é algo que mudou o equilíbrio de forças na região", disse a deputada que faz parte da comissão de política externa e defesa da câmara baixa.

As relações entre a Rússia e Israel não vivem os seus melhores momentos nos últimos meses.

Em 17 de setembro, um avião de reconhecimento russo IL-20 foi abatido por engano pela defesa aérea síria, repelido um ataque por aviões de guerra israelenses contra Latakia.

O Ministério da Defesa russo disse que aviões de guerra israelenses haviam usado o Il-20 como um escudo, o expondo ao fogo do sistema de defesa aérea da Síria. Israel rejeitou a acusação, atribuindo responsabilidade a Damasco, a Teerã e ao movimento xiita libanês Hezbollah.

Após o incidente, a Rússia inciou o fornecimento de sistemas de mísseis antiaéreos S-300 para Síria, apesar dos protestos de Israel.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas