Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

Marinha do Paquistão incorpora navio-tanque de 17 mil toneladas

A Marinha do Paquistão incorporou seu mais novo navio-tanque de 17 mil toneladas, o PNS Moawin, durante uma cerimônia realizada no estaleiro em Karachi, em 16 de outubro.


Poder Naval

A cerimônia contou com a presença do Presidente Dr. Arif Alvi, do Ministro Chefe de Sindh, Murad Ali Shah, e do Chefe Naval, Almirante Zafar Mahmood Abbasi.

PNS Moawin
PNS Moawin

O navio-tanque, inicialmente denominado como Pakistan Navy Fleet Tanker (PNFT), foi projetado pelo estaleiro turco STM para atender às necessidades e exigências da Marinha do Paquistão, e construído pela Karachi Shipyard and Engineering Works (KS&EW) no Estaleiro Karachi.

O contrato para a construção local de um Fleet Tanker para a Marinha do Paquistão foi assinado em 22 de janeiro de 2013 entre o Ministério de Defesa do Paquistão (MoDP) e a empresa de defesa turca STM (Savunma Teknolojileri Mühendislik ve Ticaret A.Ş.). De acordo com o referido contrato, o projeto do navio, juntamente com o Kit de Material (KoM), seria fornecido pela STM, enquanto a construção completa, equipamentos e ensaios seriam realizados pela KS&EW.

A construção do PNFT foi iniciada em 27 de novembro de 2013 com a cerimônia de corte de aço e o subsequente batimento de quilha realizados em 7 de março de 2014. O navio foi lançado com sucesso pela KS&EW em 19 de agosto de 2016 e é o maior navio a ser lançado e construído no país até à data. O navio completou seus primeiros testes no mar em 31 de março deste ano.

A Marinha do Paquistão batizou o PNFT como o PNS Moawin, mesmo nome do seu ex-navio-tanque da classe “Poolster”.

O PNFT fornecerá não apenas apoio logístico às unidades da Marinha do Paquistão em alto mar, mas também poderá realizar operações de apoio de combate por meio de helicópteros embarcados. O PNFT cumpre os regulamentos da Organização Marítima Internacional (OMI) e de poluição marinha (MARPOL). Para isso, o navio conta com configuração de casco duplo.

Com comprimento total de 158,4 metros e boca máxima de 22,0 m, o navio tem um deslocamento de mais de 17.000 toneladas em carga máxima.

O PNFT é propulsado por dois motores diesel que fornecem uma potência total de 12 MW (16.000 hp), permitindo que o navio atinja uma velocidade máxima de 20 nós com uma hélice de passo controlável e uma autonomia de 10.000 milhas náuticas (19.000 km) a 15 nós. Está equipado com quatro geradores a diesel para geração de energia elétrica.

O navio-tanque da frota pode operar autonomamente no mar por um período de 90 dias. A tripulação é de cerca de 228, incluindo 20 oficiais, 208 subalternos, bem como pode transportar dois batalhões dos fuzileiros paquistaneses.

FONTE: DEFPOST

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas