Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Massacre de civis na Nigéria atribuído a novo grupo terrorista

O massacre de 16 camponeses na cidade norte oriental de Monguno foi realizada pelo grupo Estado Islâmico na África Ocidental (EIAO), asseguraram hoje testemunhas e membros da milícia pró-governamental.


Prensa Latina

Abuja - Os informantes asseguraram que há dúzias de pessoas desaparecidas desde o ataque, ocorrido na segunda-feira, poucas horas após o Comando do Exército designar nesse mesmo dia um novo comandante das tropas que trata de retirar o Boko Haram de seu quartel general no estado de Borno (nordeste).


A milícia informou a recuperação de 15 agricultores nas aldeias de Kazaa e Daraa e outro na de Gremari.

O grupo armado, de recente formação, reivindica incursões em zonas civis para abastecer-se após atacar bases militares, duas delas nas últimas semanas, a cujos defensores derrotou, obrigou-os a abandonarem-na e ocupou durante várias horas depois de se fazer com armas e equipamentos.

A entidade, também leal ao Estado Islâmico é uma dissidência do Boko Haram em cujo interior existem disputas pela sucessão de seu comandante, Abubakar Shekau, alias Darul Tawhid, cuja saúde é precária, segundo relatórios da Inteligência nigeriana carenciadas de confirmação independente.

Os ataques do inédito grupo terrorista são uma nova espinho na garganta do presidente nigeriano, Muhammadu Buhari, que aspira a renovar seu mandato nas eleições gerais de fevereiro próximo e baseia suas promessas eleitorais na erradicação dos grupos terroristas que operam em seu país, segundo produtor africano de petróleo.

Comentários

Postagens mais visitadas