Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Mídia: avião militar dos EUA entrou no espaço aéreo sobre mar Negro

Um avião de reconhecimento da Força Aérea dos Estados Unidos, Boeing RC-135V, levantou voo da base aérea da baía de Suda, Grécia, rumo às águas do mar Negro em meio ao agravamento das relações entre Moscou e Kiev devido ao incidente no mar Negro, comunicou nesta segunda-feira (26) um portal ucraniano.


Sputnik

"Um avião de reconhecimento dos EUA entrou nas águas do mar Negro. Às 7h50 [3h50 em Brasília], um avião de reconhecimento da Força Aérea dos EUA, Boeing RC-135V, designado BASTE41, levantou voo da base aérea da baía de Suda, da ilha grega de Creta, e se dirigiu às águas do mar Negro", lê-se no comunicado.


Boeing RC-135V norte-americano
CC BY-SA 2.0 / Alan Wilson / Boeing RC-135V

Às 8h30 (4h30 em Brasília), segundo o portal, o avião esteve no espaço aéreo búlgaro, movendo-se em direção à costa da Crimeia.

Mais cedo, o Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB) informou que os navios Berdyansk, Nikopol e Yana Kapu, da Marinha da Ucrânia, foram detidos por violarem a fronteira marítima russa.

Os navios ucranianos apreendidos não teriam respondido às exigências feitas pelos navios russos que os abordaram, além de terem realizado manobras perigosas, segundo o FSB. Também foi aberto um processo criminal para investigar a violação da fronteira da Rússia.

As Forças Armadas e o Serviço de Segurança da Ucrânia foram colocados em alerta de combate, segundo comunicou a assessoria do Ministério da Defesa do país. A ordem se baseia na decisão do Conselho Nacional de Segurança e Defesa da Ucrânia de impor a Lei Marcial no país por 60 dias.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas