Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA podem dobrar contingente militar na América do Sul, diz chefe da inteligência russa

Os EUA podem aumentar seu contingente militar na América Central e do Sul de 20 mil para 40 mil homens, disse o vice-almirante Igor Kostyukov, chefe do Departamento Central de Inteligência (GRU, sigla em russo), do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia.
Sputnik

"Embora na América Latina não haja ameaça militar direta para a segurança dos EUA, Washington tem uma presença militar significativa [na região]. O Comando Conjunto das Forças Armadas dos EUA implantou na América Central e do Sul um contingente de 20 mil militares. No período de ameaças este pode aumentar para 40 mil militares", explicou Kostyukov.


De acordo com ele, os EUA podem provocar uma "revolução colorida" na Nicarágua e Cuba.

"As tecnologias de 'revolução colorida' testadas na Venezuela podem vir a ser usadas em breve na Nicarágua e em Cuba", disse ele.

Segundo Kostyukov, os EUA estão tentando estabelecer o controle total sobre a América Latina.

"A Administração dos EUA considera…

Mídia: avião militar dos EUA entrou no espaço aéreo sobre mar Negro

Um avião de reconhecimento da Força Aérea dos Estados Unidos, Boeing RC-135V, levantou voo da base aérea da baía de Suda, Grécia, rumo às águas do mar Negro em meio ao agravamento das relações entre Moscou e Kiev devido ao incidente no mar Negro, comunicou nesta segunda-feira (26) um portal ucraniano.


Sputnik

"Um avião de reconhecimento dos EUA entrou nas águas do mar Negro. Às 7h50 [3h50 em Brasília], um avião de reconhecimento da Força Aérea dos EUA, Boeing RC-135V, designado BASTE41, levantou voo da base aérea da baía de Suda, da ilha grega de Creta, e se dirigiu às águas do mar Negro", lê-se no comunicado.


Boeing RC-135V norte-americano
CC BY-SA 2.0 / Alan Wilson / Boeing RC-135V

Às 8h30 (4h30 em Brasília), segundo o portal, o avião esteve no espaço aéreo búlgaro, movendo-se em direção à costa da Crimeia.

Mais cedo, o Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB) informou que os navios Berdyansk, Nikopol e Yana Kapu, da Marinha da Ucrânia, foram detidos por violarem a fronteira marítima russa.

Os navios ucranianos apreendidos não teriam respondido às exigências feitas pelos navios russos que os abordaram, além de terem realizado manobras perigosas, segundo o FSB. Também foi aberto um processo criminal para investigar a violação da fronteira da Rússia.

As Forças Armadas e o Serviço de Segurança da Ucrânia foram colocados em alerta de combate, segundo comunicou a assessoria do Ministério da Defesa do país. A ordem se baseia na decisão do Conselho Nacional de Segurança e Defesa da Ucrânia de impor a Lei Marcial no país por 60 dias.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas