Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Militar sírio: após entrega dos S-300 à Síria, Israel já não ataca território do país

A Força Aérea de Israel não tem atacado a Síria depois de a Rússia ter entregue ao exército da república árabe sistemas de defesa antiaérea S-300, comunicou nesta segunda-feira (5) a edição Al-Masdar News, citando uma fonte militar em Damasco.


Sputnik

De acordo com a fonte, a Força Aérea de Israel continua efetuando voos ao longo das fronteiras sírias na região do Líbano Oriental. Contudo, não foram registrados casos de violação do espaço aéreo da Síria deste a entrega dos sistemas S-300 ao país, ou seja, desde o início de outubro.


O sistema de mísseis S-300 terra-ar com alcance de 100 km
S-300 Favorit © Sputnik / Uriy Shipilov

Além disso, a fonte desmentiu as informações publicadas anteriormente pela agência Reuters, segundo as quais a Força Aérea israelense alegadamente teria atacado alvos no território da Síria após o incidente com o avião de reconhecimento russo Il-20, que na madrugada do dia 18 de setembro foi abatido perto do litoral do mar Mediterrâneo.

O interlocutor da agência acrescentou também que, no momento, os militares russos continuam treinando os especialistas sírios para operarem os sistemas S-300 nas províncias de Latakia e Hama.

A Rússia completou a entrega dos S-300 à Síria no início de outubro. Os sistemas fornecidos possuem um alcance de até 250 quilômetros e também são capazes de destruir tanto aeronaves de guerra eletrônica como aviões com sistema AWACS (Sistema Aéreo de Alerta e Controle).

A decisão sobre a entrega dos armamentos russos foi tomada depois de um incidente em 17 de setembro, quando um míssil S-200 do sistema de defesa aérea sírio abateu por engano um avião russo Il-20, que estava voltando para a base de Hmeymim. A tragédia tirou a vida a 15 militares russos.

O Ministério da Defesa russo responsabilizou pelo incidente a Força Aérea de Israel, afirmando que um caça israelense utilizou o avião russo como escudo contra os sistemas antiaéreos sírios.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas