Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA criticam bombardeiros russos na Venezuela: "Nós mandamos navio-hospital"

O coronel Robert Manning, porta-voz do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, criticou com veemência nesta segunda-feira o envio de bombardeiros russos à Venezuela e citou o envio de navio-hospital à região como exemplo do compromisso de Washington com a região.
EFE

Washington - "O enfoque dos EUA sobre a região difere do enfoque da Rússia. No meio da tragédia, a Rússia envia bombardeiros à Venezuela e nós mandamos um navio-hospital", declarou Manning durante uma entrevista coletiva realizada hoje no Pentágono.


O militar se referia com estas palavras ao USNS Comfort, que partiu em meados de outubro rumo à América Central e à América do Sul para oferecer ajuda sanitária aos milhares de refugiados venezuelanos amparados por diversos países da região.

"Enquanto nós oferecemos ajuda humanitária, a Rússia envia bombardeiros", lamentou Manning em referência ao envio uma esquadrilha de aviões russos, incluindo dois bombardeiros estratégicos T-160, capazes de carregar bomb…

Militares israelenses registram lançamento de 17 foguetes a partir da Faixa de Gaza

Na noite do domingo (11), os militares israelenses detectaram o lançamento de 17 foguetes da Faixa de Gaza e interceptaram três deles, comunicou a assessoria de imprensa das Forças de Defesa de Israel.


Sputnik

Os confrontos começaram depois de um tiroteio no território de Gaza, no qual seis palestinos, incluindo um comandante militar, e um soldado israelense foram mortos.


Militantes palestinos das Brigadas al-Nasser Salah al-Deen perto de um lançador de foguetes durante desfile em honra do 17º aniversário de seu grupo no campo de refugiados de Rafah, em 26 de setembro de 2016
© AP Photo / Adel Hana

"Até às 05h15 [01h15, horário de Brasília] foram registrados 17 lançamentos da Faixa de Gaza contra Israel. O sistema de defesa antiaérea Cúpula de Ferro interceptou três deles", fala o comunicado.

O ataque de foguetes vindos de Gaza fez acionar as sirenes nas regiões fronteiriças de Israel desde as 22h20 (18h20, horário de Brasília) até às 01h15 (20h15, horário de Brasília).

Receando novos ataques, os militares israelenses empreenderam uma série de medidas de precaução, inclusive a suspensão do tráfego ferroviário de passageiros no trecho ao longo da fronteira com a Faixa de Gaza.

Segundo a versão palestina, a troca de tiros começou depois que uma unidade das forças especiais de Israel se infiltrou perto da cidade de Khan Yunis em um carro civil e liquidou um comandante militar local. Tendo sido detectados, os israelenses chamaram a aviação e eliminaram mais cinco palestinos.

Por causa do confronto, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, encurtará a sua viagem a Paris, onde tem estado participando das comemorações do fim da Primeira Guerra Mundial.

O incidente ameaça fazer fracassar o processo de estabilização na Faixa de Gaza registrado nas últimas semanas com a diminuição dos protestos fronteiriços e a concessão de milhões de dólares pelo Qatar para pagar os salários dos funcionários locais.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas