Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Moderna corveta da Marinha da Rússia treina tiro no mar do Japão

A Frota do Pacífico contará com a segunda corveta do projeto 20380, a primeira embarcação do projeto teria sido recebida em julho de 2017.


Sputnik

A moderna corveta Gromky da Marinha russa foi construída nos estaleiros de Amur, às margens do rio Amur, região fronteiriça entre Rússia e China, realizando pela primeira vez tiros com artilharia durante exercícios de marcha no mar do Japão.


Resultado de imagem para gromky project 20380
Corveta Gromky | Reprodução


Segundo o porta-voz do Distrito Militar Oriental, Nikolai Voskresensky, os exercícios realizados no mar do Japão visava analisar a capacidade de resistência dos armamentos do navio através da realização de tiros de artilharia, além disso, diversos regimentos da artilharia universal A-190 foram testados, inclusive as instalações automáticas de artilharia de seis canhões Ak-360.

A moderna corveta tem 104 metros de comprimento, 13 metros de largura e 2.200 toneladas de deslocamento, além de alcançar uma velocidade máxima de 27 nós. Vale destacar que a corveta possui mísseis antinavio Uran, mísseis antiaéreos Redut e torpedos Paket-NK.

Anteriormente, a corveta Gromky treinou navegação no mar do Japão para verificar confiabilidade dos sistemas e equipamentos.

Os testes de disparo foram acompanhados por navios auxiliares da Frota do Pacífico, além de aviões e helicópteros da aviação naval da Frota do Pacífico.

As corvetas do projeto 20380 possuem um considerável arsenal de armamentos de ataque, defesa antiaérea e luta antissubmarino.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas