Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump reconhece soberania de Israel sobre Colinas de Golã

Ao lado de Netanyahu, presidente dos EUA contradiz décadas de política externa e reconhece a soberania de Israel sobre o território, ocupado em 1967 e anexado em 1981. Síria vê ataque a sua integridade territorial.
Deutsch Welle

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu formalmente nesta segunda-feira (25/03) a soberania de Israel sobre as Colinas de Golã, um território disputado com a Síria e que Israel anexou em 1981.

O governo do presidente sírio, Basahr al-Assad, respondeu de imediato e afirmou que a decisão é um ataque à soberania e à integridade territorial da Síria.

O decreto de reconhecimento foi assinado no início de um encontro com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em Washington. Trump justificou a medida com as "ações agressivas" do Irã e de grupos "terroristas" contra Israel.

Netanyahu disse que se trata de um dia histórico e que Trump é o melhor amigo que Israel já teve.

Em Israel, o reconhecimento pode significar um forte i…

Moscou e Pequim avançam na cooperação militar e celebram novos contratos de armas

Moscou e Pequim acordaram novas entregas de armas pela Rússia, informou à Sputnik o chefe da delegação russa na China, Viktor Kladov.


Sputnik

Na qualidade de representante da empresa Rostec, que faz parte da estatal russa responsável pela exportação de armamentos (Rosoboronexport), Kladov afirmou que os dois países cooperam ativamente em todas as esferas técnico-militares, ou seja, em terra, no ar e no mar.


Resultado de imagem para Airshow China 2018

Além dos contratos já firmados sobre a venda de sistemas de defesa antiaérea S-400 e caças Su-35, Pequim e Moscou têm muitos outros projetos, sublinhou Kladov.

"Não queria falar sobre pormenores, mas posso dizer que recentemente firmamos mais três contratos [de venda de armas] com a parte chinesa", revelou.

Entre 6 e 11 de novembro, na cidade chinesa de Zhuhai decorre o salão aeroespacial Airshow China 2018, atendido pela delegação russa.

O contrato de fornecimento de 24 caças Su-35 foi assinado em 2015 e deverá ser cumprido em 2019. No mesmo ano, Moscou e Pequim acordaram a venda de sistemas S-400, a entrega está prevista ser completada até 2020. Kladov assegurou que a Rússia efetuará a exportação nos prazos acordados.

Além disso, Moscou entregará a Mianmar seis caças Su-30SM no âmbito do contrato assinado neste ano, bem como seis aviões de treinamento Yak-130.

No total, a Rosoboronexport exportará em 2019 armas avaliadas em um montante de 13,4 bilhões de dólares.

Assim, apesar de uma forte concorrência no mercado e das sanções introduzidas contra Rússia, as vendas de armas no próximo ano não serão menores do que em 2018, concluiu o representante da estatal russa.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas