Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA criticam bombardeiros russos na Venezuela: "Nós mandamos navio-hospital"

O coronel Robert Manning, porta-voz do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, criticou com veemência nesta segunda-feira o envio de bombardeiros russos à Venezuela e citou o envio de navio-hospital à região como exemplo do compromisso de Washington com a região.
EFE

Washington - "O enfoque dos EUA sobre a região difere do enfoque da Rússia. No meio da tragédia, a Rússia envia bombardeiros à Venezuela e nós mandamos um navio-hospital", declarou Manning durante uma entrevista coletiva realizada hoje no Pentágono.


O militar se referia com estas palavras ao USNS Comfort, que partiu em meados de outubro rumo à América Central e à América do Sul para oferecer ajuda sanitária aos milhares de refugiados venezuelanos amparados por diversos países da região.

"Enquanto nós oferecemos ajuda humanitária, a Rússia envia bombardeiros", lamentou Manning em referência ao envio uma esquadrilha de aviões russos, incluindo dois bombardeiros estratégicos T-160, capazes de carregar bomb…

Número de mortos em confronto na Faixa de Gaza sobe para 7

Confronto deixou seis palestinos e um soldado israelense mortos em um episódio ainda não esclarecido ocorrido na Faixa de Gaza neste domingo (11). Uma das vitímas é Nur Barake, comandante da ala militar do Hamas.



Sputnik

Fawzi Barhoum, um porta-voz do Hamas, o movimento islâmico que controla a Faixa de Gaza, denunciou um "ataque covarde de Israel". 


Palestinos tentam remover parte da cerca israelense durante um protesto na Cisjordânia, em 30 de março
© REUTERS / Mussa Qawasma

O braço armado do Hamas alega que uma equipe de forças especiais de Israel se infiltrou perto de Khan Yunis em um carro civil.

Após o confronto irromper, sirenes foram relatadas no sul de Israel, indicando um possível ataque de foguetes vindos de Gaza. Dois lançamentos de Gaza em direção a Israel foram confirmados e ambos foram interceptados pelas defesas de mísseis israelenses, disse o Exército israelense.

O Ministério da Saúde de Gaza disse que seis palestinos foram mortos.

Já as Forças de Defesa de Israel (IDF, na sigla em inglês) afirmaram que "durante uma operação das forças especiais em Gaza, uma troca de tiros ocorreu" e que um soldado morreu e outro ficou ferido.

Uma operação terrestre dentro da Faixa de Gaza seria rara e provavelmente aumentaria significativamente as tensões.

O gabinete do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse que ele encurtará sua viagem a Paris, onde estivera participando das comemorações da Primeira Guerra Mundial.

Os incidentes de hoje ocorrerem enquanto os mediadores egípcios tentam fazer com que o Hamas e Israel cheguem a um acordo para uma trégua.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas