Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Merkel: Esforços pelo desarmamento devem incluir EUA, Rússia, UE e China

A declaração da chanceler alemã ocorre em meio a um impasse entre Moscou e Washington, depois que os EUA anunciaram a suspensão do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF).
Sputnik

"O desarmamento é algo que preocupa a todos nós e é claro que ficaríamos felizes se essas conversas fossem realizadas não apenas entre os Estados Unidos, Europa e Rússia, mas também com a China", afirmou Angela Merkel na Conferência de Segurança de Munique, no sábado.


Comentando o assunto, o Ministro da Economia e Energia da Alemanha, Peter Altmaier, observou que o término do acordo poderia levar a uma nova corrida armamentista.

No início de fevereiro, Washington disse que estava suspendendo as obrigações previstas sob o Tratado INF. A Rússia respondeu da mesma maneira. Os EUA disseram que sairiam do tratado em seis meses, a menos que a Rússia voltasse a cumprir o acordo, mas Moscou refuta as alegações de violação do.

Washington também se mostrou favorável a um novo texto envolvendo t…

Palestinos denunciam que Israel deteve mais de 900 menores em 2018

As autoridades de Israel detiveram neste ano mais de 900 menores palestinos, denunciou nesta terça-feira a Sociedade de Prisioneiros Palestinos por ocasião da celebração do Dia Universal da Criança.


EFE

Jerusalém - Desde janeiro e até o final de outubro, 908 menores foram detidos e 270 permanecem em centros de detenção israelenses, denunciou a organização palestina, que chamou a atenção sobre as condições das detenções, informou a agência oficial palestina "Wafa".


Menor palestino é detido por soldado israelense em foto de 2017. EFE/ Alaa Badarneh
Menor palestino é detido por soldado israelense em foto de 2017. EFE/ Alaa Badarneh

Segundo a Sociedade de Prisioneiros, em algumas ocasiões as crianças são detidas em suas casas durante a madrugada e em alguns casos forçadas a confessar ou a assinar documentos em hebraico que não compreendem.

A organização afirma também que os menores presos não recebem educação e que a muitos deles são negadas visitas de familiares e atendimento médico.

A Sociedade de Prisioneiros acusa Israel de ter aprovado uma série de leis desde 2015 que permitem deter e processar palestinos de 14 anos e endurecer as penas de prisão por lançamento de pedras.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas