Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA podem dobrar contingente militar na América do Sul, diz chefe da inteligência russa

Os EUA podem aumentar seu contingente militar na América Central e do Sul de 20 mil para 40 mil homens, disse o vice-almirante Igor Kostyukov, chefe do Departamento Central de Inteligência (GRU, sigla em russo), do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia.
Sputnik

"Embora na América Latina não haja ameaça militar direta para a segurança dos EUA, Washington tem uma presença militar significativa [na região]. O Comando Conjunto das Forças Armadas dos EUA implantou na América Central e do Sul um contingente de 20 mil militares. No período de ameaças este pode aumentar para 40 mil militares", explicou Kostyukov.


De acordo com ele, os EUA podem provocar uma "revolução colorida" na Nicarágua e Cuba.

"As tecnologias de 'revolução colorida' testadas na Venezuela podem vir a ser usadas em breve na Nicarágua e em Cuba", disse ele.

Segundo Kostyukov, os EUA estão tentando estabelecer o controle total sobre a América Latina.

"A Administração dos EUA considera…

Pescador de Gaza teria sido morto por forças israelenses em meio a cessar-fogo

Na quarta-feira (14), um pescador em Gaza teria sido morto pelas Forças de Defesa de Israel (IDF), segundo os relatos da mídia israelense e palestina.


Sputnik

Ambos os lados decidiram executar cessar-fogo após uma troca de ataques na terça-feira (13), em que militares israelenses reportaram que militantes palestinos lançaram 460 foguetes da Faixa de Gaza em um período de 24 horas, ressaltando terem conseguido interceptar mais de 100 projéteis. 


Tanque israelense dispara contra a Faixa de Gaza (foto de arquivo)
Tanque israelense dispara contra a Faixa de Gaza © AP Photo / Baz Ratner

O sindicato dos pescadores declarou que o homem de 20 anos estava trabalhando na praia perto do cerco marítimo que separa Gaza de Israel, quando foi baleado na barriga, segundo AP. Militares israelenses ainda não deram nenhum depoimento sobre o acontecido.

O pescador é considerado a primeira vítima fatal desde que o Hamas e outros grupos de militantes em Gaza decidiram executar um acordo de interrupção de ataques mediado pelo Egito.

O ministro da Defesa de Israel, Avigdor Lieberman, recusou-se a apoiar a decisão do governo de cessar as hostilidades com os militantes de Gaza, classificando o acordo de "capitulação ao terrorismo" e anunciou sua renúncia.

Como resposta a dezenas de ataques palestinos com foguetes, a Força Aérea israelense bombardeou alvos em todo o enclave. A medida foi tida como vingança pela morte de sete militares israelenses durante uma operação das forças especiais israelenses no dia 11 de novembro.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas