Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China desenvolve 2 novos bombardeiros furtivos ao mesmo tempo, diz inteligência americana

A Força Aérea da China, que já tem dois caças furtivos, está trabalhando em dois novos projetos de aviões furtivos de médio e longo alcance, informou um relatório da inteligência militar dos EUA.
Sputnik

Os fabricantes de aviões chineses estão envolvidos em dois projetos de bombardeiros furtivos ao mesmo tempo, informou a edição Aviation Week, citando um relatório da Agência de Inteligência do Departamento de Defesa dos EUA.


A existência de um desses projetos, H-20 ou H-X, foi confirmada pela Força Aérea Chinesa em 2017. Entretanto, não foi divulgada nenhuma informação confiável sobre o segundo projeto.

De acordo com o Pentágono, o segundo projeto, designado JH-XX, envolve o desenvolvimento de um caça-bombardeiro de médio alcance. O avião será equipado com radar AESA, mísseis ar-ar e mísseis ar-terra. Os especialistas em inteligência militar estadunidense acreditam que essa aeronave entrará em serviço da Força Aérea chinesa não antes de 2025.

No desenvolvimento desses novos aviões de comba…

Pilotos russos interceptam caças Rafale da OTAN na Síria (VÍDEO)

Uma conta do Instagram, gerenciada por um russo que se declara um piloto aposentado, publicou o momento da interceptação de dois caças Dassault Rafale da França e um navio-tanque norte-americano KC-10. Além disso, há menções oficiais de um incidente semelhante ocorrido em maio de 2017.


Sputnik

Na gravação, o avião russo se aproxima das aeronaves da OTAN.


Resultado de imagem para Russian fighters intercepted French Rafales and US KC-10 Extender over Syria
Reprodução

A descrição não detalha o tipo de caça russo ou a data do incidente. No entanto, a publicação explica as ações do piloto russo.

A primeira manobra procura exibir as armas transportadas nos pontos de ancoragem e deve ser interpretado como a confirmação da interceptação e a demanda para mudança de rota.

A segunda manobra, que é um voo sobre o grupo em altitude maior, é um sinal mais forte que exige saída imediata da área de operações, segundo o texto da publicação.

A página Defense Blog lembra que um episódio semelhante ocorreu em maio de 2017. Naquela época, o comandante do Comando Central da Força Aérea dos EUA (CENTCOM) compartilhou com os jornalistas um caso de uma interceptação de uma aeronave KC-10 que ele mesmo qualificou como "pouco profissional".

Na realidade, porém, esse tipo de abordagem ocorre de maneira regular nos céus de áreas de conflito.

No entanto, de acordo com o autor da publicação, foram os franceses que levantaram suas queixas contra o comportamento dos caças russos, enquanto a tripulação do KC-10 testemunhou que tudo correspondia aos parâmetros estabelecidos.

O autor da descrição afirma que os pilotos russos foram punidos por este episódio, após investigação interna, por aumentar desnecessariamente as tensões em área disputada.

A conta do Instagram, fighter_bomber_, recentemente criada, ganhou popularidade e está acumulando seguidores a um ritmo considerável. Foi essa conta que publicou a foto de um F-22 Raptor americano na mira do caça russo Su-35S na Síria.

Além disso, possui fotos de um B-52 e outro KC-10 acompanhado por dois F-15s.

É necessário indicar que o administrador da conta não é o autor de todas as fotos, mas publica materiais de diferentes pilotos que mantêm no anonimato.



Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas