Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

Presença de 'assassinos de submarinos' russos na Síria é um alerta para OTAN, diz mídia

Marinha russa realizou uma busca de submarinos nas águas sírias durante exercícios militares no Mediterrâneo.


Sputnik

A Rússia vem aumentando sua presença naval nas águas da Síria, demonstrando claramente aos EUA que está apoiando o presidente sírio Bashar Assad. Além disso, ela não permitirá uma invasão da OTAN, segundo Marco Maier da revista Contra Magazin.


Fragata da Marinha russa Admiral Makarov
Fragata russa Admiral Makarov © Foto: JSC estaleiro "Yantar

Dos exercícios participaram os "assassinos de submarinos", sendo eles as fragatas Admiral Makarov e Admiral Essen, além das aeronaves embarcadas que deram apoio às embarcações. A missão tinha como objetivo detectar submarinos de inimigos virtuais.

Outra observação é que as fragatas estão equipadas com oito lançadores do sistema de mísseis Kalibr-NK. Entretanto, não é apenas isso, os navios deste projeto estão também equipados com sistemas de mísseis antiaéreos Shtil-1, Palash e AK-630M, sistemas de artilharia universal A-190 de 100 mm, tubos de torpedos e sistemas RBU-6000.

As fragatas também contam com uma plataforma de pouso e hangar para um helicóptero antissubmarino Ka-27 ou Ka-31.

Maier conclui que, com a presença da Marinha russa na Síria, a Rússia pretende mostrar que apoia o governo legítimo da Síria do presidente Bashar Assad e que não permitirá qualquer tipo de ação da OTAN, incluindo uma eventual invasão.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas