Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Os mísseis russos que se tornaram alvo de disputa entre EUA e Turquia

A Turquia, dona do segundo maior Exército entre os 29 países que compõem a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), está prestes a adquirir mísseis antiaéreos S-400.
BBC News Brasil

Os S-400 são os mísseis "terra-ar" mais avançados do mundo e se tornaram motivo de uma disputa entre Turquia e Estados Unidos que pode ameaçar a aliança militar das potências ocidentais.

Isso porque os S-400 são fabricados na Rússia, o principal rival da organização fundada em 1949 justamente para se opor à então União Soviética.

A insistência da Turquia em adquirir os mísseis russos irritou os Estados Unidos, que encaram a decisão como uma potencial ameaça para seus aviões de combate F-35, também em vias de serem comprados pelos turcos.
Troca de farpas

"Não ficaremos de braços cruzados enquanto os aliados da Otan compram armas dos nossos adversários", advertiu o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, durante um encontro organizado há poucos dias em Washington para celebrar o aniversár…

'Reconhecimento da derrota': Hamas comenta renúncia de ministro israelense Lieberman

O porta-voz do movimento palestino do Hamas, Sami Abu Zuhri, citado pela agência palestina SAFA, afirmou que a renúncia do ministro da Defesa israelense, Avigdor Lieberman, significa reconhecimento da derrota.


Sputnik

Hoje mais cedo, Lieberman anunciou renúncia por se opor ao término das ações militares contra combatentes palestinos na Faixa de Gaza.


Resultado de imagem para Sami Abu Zuhri
Sami Abu Zuhri

Abu Zuhri assinalou que a renúncia do ministro da Defesa israelense "é o reconhecimento da derrota e da incapacidade de confrontar a resistência palestina".

A agência acrescentou, por sua vez, que a renúncia de Lieberman "é vitória política de Gaza".

Na véspera, o ministro de Israel discordou dos colegas do governo quanto ao término dos combates na Faixa de Gaza após um dia de troca de ataques entre os dois lados. Combatentes palestinos decidiram cumprir o cessar-fogo e não o violam desde ontem (13). Lieberman chamou de "fake news" as notícias sobre ele ter votado a favor do cessar-fogo e voltou a apelar para que seja realizado um "golpe duro" ao movimento Hamas que controla o enclave.

Avigdor Lieberman assume o Ministério da Defesa israelense desde 2016, vindo a ocupar o cargo mais alto um ano depois das últimas eleições no país. Nos governos anteriores de Benjamin Netanyahu, o político era o chanceler.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas