Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

'Reconhecimento da derrota': Hamas comenta renúncia de ministro israelense Lieberman

O porta-voz do movimento palestino do Hamas, Sami Abu Zuhri, citado pela agência palestina SAFA, afirmou que a renúncia do ministro da Defesa israelense, Avigdor Lieberman, significa reconhecimento da derrota.


Sputnik

Hoje mais cedo, Lieberman anunciou renúncia por se opor ao término das ações militares contra combatentes palestinos na Faixa de Gaza.


Resultado de imagem para Sami Abu Zuhri
Sami Abu Zuhri

Abu Zuhri assinalou que a renúncia do ministro da Defesa israelense "é o reconhecimento da derrota e da incapacidade de confrontar a resistência palestina".

A agência acrescentou, por sua vez, que a renúncia de Lieberman "é vitória política de Gaza".

Na véspera, o ministro de Israel discordou dos colegas do governo quanto ao término dos combates na Faixa de Gaza após um dia de troca de ataques entre os dois lados. Combatentes palestinos decidiram cumprir o cessar-fogo e não o violam desde ontem (13). Lieberman chamou de "fake news" as notícias sobre ele ter votado a favor do cessar-fogo e voltou a apelar para que seja realizado um "golpe duro" ao movimento Hamas que controla o enclave.

Avigdor Lieberman assume o Ministério da Defesa israelense desde 2016, vindo a ocupar o cargo mais alto um ano depois das últimas eleições no país. Nos governos anteriores de Benjamin Netanyahu, o político era o chanceler.

Comentários

Postagens mais visitadas