Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

Rússia está à frente de todos no desenvolvimento de drones, diz especialista

A Rússia está finalizando o desenvolvimento de drones capazes de alcançar qualquer destino na Europa continental ou de voar até o Canadá, segundo a mídia. Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o analista militar Andrei Koshkin destacou a importância do desenvolvimento de drones hoje em dia.


Sputnik

O jornal das Forças Armadas Russas, Krasnaya Zvezda, escreveu que a Rússia está terminando o desenvolvimento de drones capazes de alcançar qualquer destino na Europa continental, se decolarem da região de Kaliningrado (parte mais ocidental da Rússia), ou de voarem até o Canadá se partirem do distrito autônomo de Chukotka, no Extremo Oriente do país.


Drone russo Korsar (foto de arquivo)
Drone russo Korsar © Sputnik / Evgeny Biyatov

O jornal detalhou que ao longo dos últimos seis anos a Rússia criou quase 40 unidades militares, especializadas em veículos aéreos não tripulados, que receberam mais de 1,8 mil drones capazes de realizar operações de reconhecimento a distâncias de até 500 quilômetros.

Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o especialista em ciências políticas Andrei Koshkin indicou que a Rússia lidera na produção de veículos aéreos não tripulados.

"Os drones estão hoje em demanda. Eles recolhem dados de inteligência e controle da realização de ataques a alvos do inimigo com maior precisão. Naturalmente, a Federação da Rússia e suas Forças Armadas não podem ficar para trás. A tudo o que está relacionado ao desenvolvimento e produção de drones se dá uma importância prioritária. Um dos indícios disso é a criação de unidades e destacamentos militares 'de drones', em que especialistas qualificados operam estes aparelhos", apontou.

"Nesta área, a Federação da Rússia é o país líder, suas Forças Armadas possuem os drones mais modernos. Suas caraterísticas táticas e técnicas permitem assegurar o cumprimento de tarefas de combate que são consideradas necessárias para assegurar a proteção do nosso país. A existência de tais destacamentos assegura a alta qualidade do cumprimento de tarefas de combate de todos os ramos e especialidades das Forças Armadas", indicou.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas