Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O Brasil tem poder de fogo para proteger a riqueza da Amazônia Azul? (VÍDEO)

Devido à enorme riqueza natural, a porção de mar sob jurisdição brasileira é também conhecida como Amazônia Azul. A área é um dos mais importantes patrimônios naturais brasileiros e é uma preocupação para o setor de Defesa. Para comentar o assunto, a Sputnik Brasil ouviu Ricardo Cabral, pesquisador da Escola de Guerra Naval da Marinha do Brasil.
Sputnik

O pesquisador falou sobre a importância comercial e estratégica, o potencial energético, científico e as obrigações internacionais do Brasil com as áreas da Amazônia Azule seu entorno. Ele também descreveu o atual estado da esquadra da Marinha brasileira, que carece de investimentos e pleiteia junto ao novo governo federal uma fatia maior do orçamento público, limitado pela Emenda Constitucional nº 95.


Foi a própria Marinha brasileira que cunhou o termo "Amazônia Azul", em referência ao tamanho da biodiversidade e dos bens naturais encontradas em sua área. No entanto, a área marítima é ainda maior do que porção brasileira da flo…

Rússia inicia desenvolvimento de bombardeiro estratégico inovador

A Rússia começou o desenvolvimento do chamado sistema inovador para a aviação de longo alcance (PAK DA, na sigla em russo), informa a Corporação Unida de Construção Aeronáutica na sua página oficial no Facebook.


Sputnik

Os trabalhos de modernização e desenvolvimento do novo avião estão sob o controle especial do presidente e do ministro da Defesa.


Modelo do sistema aéreo inovador para aviação de longo alcance (PAK DA)
Modelo do PAK DA © Foto : Ministério da Defesa da Rússia

Além disso, devido à modernização dos bombardeiros estratégicos Tu-160M e Tu-95MS e ao reinício da produção das aeronaves Tu-160M, o componente aéreo das forças nucleares estratégicas aumenta significativamente.

Em julho, o vice-ministro da Defesa russa, Aleksei Krivoruchko, informou que o PAK DA será construído com o uso de tecnologias furtivas. Em outubro, o site de compras públicas anunciou licitações para o desenvolvimento do motor da nova aeronave.

Conforme os requisitos estabelecidos, os sistemas eletrônicos principais e secundários do motor devem garantir uma duração de voo do bombardeiro de até 30 horas.

Os sistemas de suprimento de combustível e controle hidromecânico devem operar com sobrecargas próximas de zero e negativas até 2,7 g, com temperaturas entre —60°C e +50°C. A vida útil mínima será de 12 anos com a possibilidade de prolongamento até 21 anos.

Outra exigência é que o motor deve ser resistente aos efeitos da radiação nuclear.

No início do ano, o então vice-primeiro-ministro Dmitry Rogozin expressou a esperança de que o novo avião de longo alcance fosse testado entre 2023 e 2024. Segundo ele, neste ano, a Tupolev inicirá a fase ativa de projeção do PAK DA.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas