Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

Senador afirma que ações dos EUA têm único objetivo: preparar uma agressão contra Rússia

O vice-presidente do Comitê de Defesa e Segurança do Conselho da Federação Russa, Frants Klintsevich, comentou as recentes informações sobre o aumento das despesas militares do Pentágono.


Sputnik

Segundo a edição Defense One, em 2017 o Pentágono gastou US$ 19 bilhões (R$ 70,4 bilhões) em inteligência, enquanto este ano alocou US$ 22 bilhões (R$ 81,5 bilhões).


Franz Klintsevich: "Ao aumentar os gastos militares, os Estados Unidos estão se preparando para hostilidades ativas, inclusive contra a Rússia"
Frants Klintsevich, Primeiro Vice-Presidente do Comitê do Conselho da Federação de Defesa e Segurança.

De acordo com o senador russo, tudo isso sugere que os Estados Unidos estejam se preparando para hostilidades ativas, inclusive contra a Rússia.

"O orçamento total do Departamento de Defesa dos Estados Unidos é de US$ 700 bilhões (R$ 2,6 trilhões), outros US$ 800 bilhões (R$ 2,9 trilhões) serão gastos para rearmar [o exército] o mais rapidamente possível", disse Klintsevich em entrevista ao jornal russo Zvezda.

"Tudo isso significa que os EUA estão se preparando para ações de combate ativas, inclusive contra a Rússia. Sim, é claro, essas somas incluem a criação de novos empregos e o desenvolvimento da indústria, mas tudo isso é feito com apenas um objetivo: preparar uma agressão contra a Rússia", afirmou.

Na opinião do senador, as intenções dos Estados Unidos são evidentes, por exemplo, no caso da Ucrânia. Segundo Klintsevich, o país se tornou uma ferramenta, um meio "provocador", por meio do qual os Estados Unidos estão tentando encontrar os pontos fracos da Rússia.

No total, os EUA gastaram mais de US$ 59 bilhões (R$ 218,7 bilhões) em operações militares efetuadas fora de seu território. Isso excede o orçamento militar total da Rússia, que, segundo o ministro da Defesa da Rússia Sergei Shoigu, em 2018 é de US$ 46 bilhões (R$ 170,5 bilhões).

"O Pentágono entrou em uma fase ativa: a opinião pública já foi preparada e os norte-americanos estão se preparando para passar às hostilidades. A única coisa que nos permite reagir com calma a essas mensagens é a confiança de sabermos que a Rússia pode proteger seus cidadãos. E agora essa possibilidade foi criada. Estamos absolutamente prontos para defender nosso país ", concluiu.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas