Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Executiva da Huawei deixa a prisão após pagar fiança no Canadá; ex-diplomata canadense é preso na China

Justiça aceitou pedido da chinesa, que foi detida a pedido dos Estados Unidos e corria risco de extradição. Fiança estipulada fixada em US$ 7,5 milhões.
Por G1

A diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, foi solta nesta quarta-feira (12) depois de passar 11 dias presa no Canadá.

A executiva teve aceito o pedido de liberdade condicional, por um juiz canadense. O valor da fiança foi fixado em 10 milhões de dólares canadenses (US$ 7,5 milhões).

Meng saiu da prisão poucas horas depois da ordem do juiz, informou o canal Global News.

"O risco de que não se apresente perante o tribunal (para uma audiência de extradição) pode ser reduzido a um nível aceitável, impondo as condições de fiança propostas por seu assessor", disse o juiz, aplaudido na sala do tribunal pelos partidários da empresa chinesa, informa a France Presse.

As condições de libertação incluem a entrega de seus dois passaportes, que permaneça em uma de suas residências de Vancouver e use tornozeleira eletrônica. Além dis…

Su-25 russos sobrevoam Ponte da Crimeia (VÍDEO)

Após a entrada ilegal de navios da Marinha da Ucrânia nas águas territoriais da Rússia, aviões de ataque Su-25 da Força Aeroespacial russa patrulham o estreito de Kerch.


Sputnik

Nas imagens, publicadas pelo portal Kerch.Info, é possível ver dois aviões russos Su-25 voando paralelamente à Ponte da Crimeia. O vídeo foi gravado por testemunhas que cruzavam a ponte.


Caças russos Su-25 decolando da base aérea em Hmeymim, Síria (foto de arquivo)
Sukhoi Su-25 © Sputnik / Dmitry Vinogradov

Na madrugada de domingo (25), três navios de guerra da Marinha ucraniana, sem nenhuma autorização para navegar na área, invadiram as águas territoriais russas e avançaram em direção ao estreito de Kerch.

Posteriormente, outras duas embarcações blindadas de artilharia partiram do porto ucraniano de Berdiansk na direção da ponte.

Como resposta, o lado russo utilizou navios militares e um cargueiro para bloquear o acesso ao estreito, além de enviar os Su-25 para fazer o patrulhamento do espaço aéreo na região.

Em comunicado à imprensa, o Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB) na Crimeia disse que a guarda costeira russa estava "tomando as medidas necessárias para garantir a segurança da navegação e pôr fim à provocação deliberada", que visava criar uma situação de conflito nesta região.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas