Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Turquia evacua terroristas de Idlib para seu território, segundo mídia síria

A Turquia evacuou um grande número de militantes da zona desmilitarizada na província síria de Idlib para um campo de tendas situado na cidade turca de Nusaybin, na área fronteiriça entre os dois países, informou o jornal pró-governamental sírio Al-Watan, citando fontes locais.


Sputnik

"As Forças Armadas turcas evacuaram um grande número de terroristas de Idlib para o campo situado ao lado do hospital estatal na cidade turca de Nusaybin, que faz fronteira com a cidade síria de Al-Qamishli", escreveu o jornal.


Soldados da oposição do Exército Livre da Síria apoiados pela Turquia em um caminhão na fronteira com a Síria (foto de arquivo)
Terroristas do Exército Livre da Síria © AP Photo/ Lefteris Pitarakis

A edição não indicou os nomes de agrupamentos a que os militantes mencionados pertencem.

Anteriormente, após conversações entre o presidente russo, Vladimir Putin, e o seu homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan, os ministros da Defesa dos dois países assinaram um memorado para a estabilização da zona de desescalada de Idlib, além de terem combinado a criação na área de uma zona desmilitarizada.

Entretanto, de acordo com o Ministério das Relações Exteriores da Rússia, as dificuldades na manutenção da zona desmilitarizada na área continuam.

Comentários

Postagens mais visitadas