Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA criticam bombardeiros russos na Venezuela: "Nós mandamos navio-hospital"

O coronel Robert Manning, porta-voz do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, criticou com veemência nesta segunda-feira o envio de bombardeiros russos à Venezuela e citou o envio de navio-hospital à região como exemplo do compromisso de Washington com a região.
EFE

Washington - "O enfoque dos EUA sobre a região difere do enfoque da Rússia. No meio da tragédia, a Rússia envia bombardeiros à Venezuela e nós mandamos um navio-hospital", declarou Manning durante uma entrevista coletiva realizada hoje no Pentágono.


O militar se referia com estas palavras ao USNS Comfort, que partiu em meados de outubro rumo à América Central e à América do Sul para oferecer ajuda sanitária aos milhares de refugiados venezuelanos amparados por diversos países da região.

"Enquanto nós oferecemos ajuda humanitária, a Rússia envia bombardeiros", lamentou Manning em referência ao envio uma esquadrilha de aviões russos, incluindo dois bombardeiros estratégicos T-160, capazes de carregar bomb…

Ucrânia acusa Rússia de atirar em um de seus navios

A Ucrânia acusou a Rússia de disparar contra uma de suas embarcações no mar de Azov neste domingo, deixando ao menos um marinheiro ferido.


Sputnik

A informação foi divulgada nesta noite, horário local, após um dia de grandes tensões na região, provocadas pela tentativa de navios ucranianos de navegar em águas territoriais russas.


Resultado de imagem para Ucrânia acusa Rússia de atirar em um de seus navios
2 navios de guerra ucranianos seguem a grande velocidade às águas territoriais da Rússia | CC BY-SA 2.0 / Ministério da Defesa da Ucrânia / Testes de duas lanchas blindadas no mar alto

Mais cedo, navios militares ucranianos cruzaram a fronteira marítima russa, entraram na área temporariamente fechada das águas territoriais russas e estavam se movendo do mar Negro em direção ao estreito de Kerch. Outro grupo de navios se dirigia para o estreito de Kerch a partir de um porto no mar de Azov. Segundo o FSB, as embarcações teriam praticado ações provocativas na região, levando a uma resposta das forças russas.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas