Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump diz que 'certamente' entraria em guerra com o Irã, mas 'não agora'

O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que consideraria uma ação militar contra o Irã para impedir que a República Islâmica consiga armas nucleares. A briga entre Teerã e Washington aumentou depois que os EUA acusaram o Irã de atacar dois petroleiros.
Sputnik

"Eu certamente vou considerar as armas nucleares", disse Trump à revista Time na terça-feira, quando perguntado sobre o que poderia levá-lo a declarar guerra ao Irã. "E eu manteria o outro um ponto de interrogação".

A reportagem não especificou se o presidente elaborou o cenário de lançar um conflito armado de pleno direito com a República Islâmica sobre seu programa nuclear. Quando um repórter perguntou a Trump se ele estava considerando uma ação militar contra o Irã agora, ele respondeu: "Eu não diria isso. Eu não posso dizer isso".

Seus comentários foram feitos um dia depois de o Pentágono ter enviado 1.000 soldados extras para o Oriente Médio "para fins defensivos".

Os Estados Unidos cu…

Ucrânia põe suas Forças Armadas em alerta de combate

As Forças Armadas e o Serviço de Segurança da Ucrânia (SBU, na sigla em ucraniano) foram colocados em alerta de combate, segundo comunicou a assessoria do Ministério da Defesa do país.


Sputnik

De acordo com o comunicado recentemente divulgado, essa ordem baseia-se na decisão do Conselho Nacional de Segurança e Defesa da Ucrânia de impor a Lei Marcial no país por 60 dias.


Exército da Ucrânia
Exército da Ucrânia © AP Photo / Efrem Lukatsky

"Foram fortalecidas as contramedidas de reconhecimento a fim de prevenir outras provocações no território da Ucrânia por parte dos serviços secretos da Rússia e a desestabilização da situação interna no país", declarou a entidade militar.

Mais cedo, o Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB) informou que os navios Berdyansk, Nikopol e Yana Kapu, da Marinha da Ucrânia, foram detidos por violarem a fronteira marítima russa.

Os navios ucranianos que foram apreendidos não teriam respondido às exigências feitas pelos navios russos que os abordaram, além de terem realizado manobras perigosas, segundo o FSB. Também foi aberto um processo criminal para investigar a violação da fronteira nacional da Rússia.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas