Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

Ucrânia realiza exercícios com mísseis na fronteira com Crimeia

Kiev realizou exercícios com fogo real de mísseis na fronteira com a Rússia perto da Crimeia, anunciou a Força Aérea ucraniana.


Sputnik

"Na região ucraniana de Kherson, no polígono de Yagorlyk, foram efetuados exercícios com fogo real de sistemas de mísseis antiaéreos S-300PS, S-300PT, Buk-M1, testes de voo de mísseis antiaéreos para o S-125M1 e testes estatais do sistema modernizado Osa-AKM2", diz o comunicado no Facebook.


Sistema ucraniano de mísseis Buk-M1
Buk-M1 ucraniano © Foto: Ministério da Defesa da Ucrânia

Na véspera (1) foi relatado que se iniciaram exercícios antiaéreos na região de Kherson para testar mísseis em mar aberto. O espaço aéreo sobre o mar Negro nessa área será fechado de 1º até 4 de novembro por causa desses testes de lançamento de mísseis.

Kiev assegura que os exercícios com fogo real decorrem em conformidade com todas as normas do direito internacional. Para realizar a prática de lançamentos, foi delineada uma zona de perigo na parte noroeste do mar Negro, o que exclui completamente quaisquer ameaças.

Políticos e especialistas militares russos estão confiantes de que os exercícios no território do Estado vizinho não representam uma ameaça, já que "a Ucrânia em termos técnico-militares não é um rival comparável com a Rússia".

Postar um comentário

Postagens mais visitadas