Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

Aeronave espiã dos EUA teria sobrevoado bases russas na Síria

O voo de reconhecimento foi divulgado depois que o Ministério da Defesa da Rússia declarou no final de outubro que uma aeronave norte-americana P-8 Poseidon estava sob controle manual por cima dos drones que atacaram a base aérea russa em Hmeymim, na Síria, no final de outubro.


Sputnik

A aeronave de patrulha antissubmarino da Marinha dos EUA P-8A Poseidon realizou um voo de vigilância perto da costa da Síria, onde estão situadas a base aérea em Hmeymim da Força Aeroespacial da Rússia e a base naval em Tartus, segundo o rastreador de voos IntelSky.




O P-8A Poseidon com o prefixo 168848 partiu na sexta-feira (7) da base aérea de Sigonella, na Sicília, e sobrevoou por mais de três horas as águas internacionais do Mediterrâneo Oriental, ao longo da costa síria.

O Pentágono não se pronunciou sobre o assunto, mas as aeronaves de reconhecimento dos EUA realizaram repetidamente voos sobre as bases de Hmeymim e Tartus no passado.

Quanto ao ataque contra a base aérea de Hmeymim, o vice-ministro da Defesa russo, Aleksandr Fomin, disse em 25 de outubro que um P-8 Poseidon, equipado com tecnologia moderna, estava em controle manual sobre os drones. Ele acrescentou que os drones foram orientados para voarem a uma determinada distância quando entraram em contato com a barreira eletrônica que protegia o equipamento russo.

No final do ano passado, o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, anunciou que a Rússia começou a estabelecer uma presença permanente na cidade costeira de Tartus e em Hmeymim, na província vizinha de Latakia, onde afirmou que as Forças Armadas russas estão equipadas com armas modernas "a 59,5%".

A defesa antiaérea da base de Hmeymim é efetuada por avançados sistemas S-400, enquanto os sistemas de mísseis terra-ar S-300, assim como os sistemas de mísseis costeiros, equipados com mísseis de cruzeiro Bastion, protegem a base de Tartus.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas