Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA vão suspender Tratado INF se Rússia não cumprir acordo, diz vice-secretário de Estado

Os EUA vão suspender suas obrigações no Tratado INF, que trata a respeito armas nucleares de médio alcance, no dia 2 de fevereiro se a Rússia não apresentar provas de que está cumprindo o acordo, disse o vice-secretário de Estado.
Sputnik

Em outubro, o presidente dos EUA anunciou que seu país abandonaria o Tratado INF, assinado pelos Estados Unidos e pela União Soviética em 1987.


Trump argumentou que Moscou estava desenvolvendo mísseis que violam esse pacto.

Em 4 de dezembro, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse que Washington suspenderia sua adesão ao INF no prazo de 60 dias se a Rússia não voltasse a cumprir suas obrigações.

No entanto, a Rússia nega categoricamente todas as acusações. O líder russo, Vladimir Putin, declarou que Moscou se opõe à violação do Tratado INF, mas responderá se isso acontecer.

Alerta: Turquia amplia presença militar na fronteira com Síria (VÍDEO)

Turquia continua ampliando sua presença militar na fronteira com a Síria, na província de Gaziantep. Segundo a agência de notícias Anadolu, uma grande coluna de blindados e de carros militares chegou na região nesta quarta-feira.


Sputnik


Além disso, a agência informou que colunas de blindados, sob um forte esquema de segurança, também foram deslocadas para a província de Hatay, que faz fronteira com Síria.


Ofensiva da Turquia na Síria
Ofensiva da Turquia na Síria © REUTERS / Assessoria de Imprensa das Forças Revolucionárias da Síria

Na semana passada, o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, declarou que o exército turco se prepara para realizar nos próximos dias uma operação militar contra as Unidades de Proteção Popular curdas na Síria (YPG), ao oriente do rio Eufrates. Segundo Turquia, YPG seria um dos braços armados do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), considerado uma organização terrorista por Ankara.

A Turquia combate o PKK desde os anos 80, quando o grupo exigiu pela primeira vez autonomia para os territórios povoados pelos curdos. Os dois lados chegaram a um cessar-fogo em 2013 para combater a ameaça do Daesh, mas a trégua foi encerrada em 2015, quando o PKK acusou Ancara de bombardear suas posições no Iraque, junto com as do Daesh.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas