Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

Casa Branca declara que EUA iniciaram retirada de suas tropas da Síria

Na quarta-feira (19), a secretária de imprensa da Casa Branca, Sarah Sanders, declarou que os EUA estão se preparando para retirar todas as suas forças da Síria.


Sputnik

A vitória sobre o Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia e em vários outros países) na Síria não significa que a coalizão pare com seu trabalho e termine sua existência como coalizão, informou aos jornalistas.


Forças dos EUA na Síria (foto de arquivo)
Tropas dos EUA na Síria © AFP 2018 / DELIL SOULEIMAN

"Iniciamos o retorno das tropas dos EUA em meio à nova fase da campanha", disse.

Segundo Sanders, os EUA e seus aliados, se for necessário, estarão prontos para voltar e defender os interesses norte-americanos.

"Continuaremos trabalhando em conjunto para privar os terroristas radicais islâmicos do território, financiamento, apoio e quaisquer formas de atravessar as nossas fronteiras", acrescentou.

Previamente, a agência de notícias Bloomberg, citando uma fonte, informou que Donald Trump ordenou a retirada das tropas dos EUA da Síria.

As Forças Armadas norte-americanas serão retiradas do país em um período de 60 a 100 dias, relata a Reuters.

A coalizão liderada pelos EUA e seus aliados das Forças Democráticas da Síria, maioritariamente curdos, lançaram uma campanha contra os remanescentes do Daesh escondidos em diversas cidades a leste do rio Eufrates.

O governo da Síria tem acusado reiteradamente a coalizão de usar fósforo branco e bombas de fragmentação na região e de causar pesadas baixas civis em perímetros urbanos. A coalizão confirmou a realização de uma pesada campanha de ataques aéreos na região, inclusive na cidade de Hajin, mas negou que as bombas estejam causando mortes civis em massa e refuta o uso de fósforo branco e munições cluster proibidas.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas