Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Área militar do governo brasileiro demonstra desconforto com suspensão de investigação do caso Queiroz

Integrantes da área militar do governo demostraram desconforto com o pedido de suspensão da investigação para apurar movimentações financeiras de Fabricio Queiroz consideradas "atípicas" pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).
Por Gerson Camarotti | G1

A avaliação de auxiliares do presidente Jair Bolsonaro é que essa decisão tomada pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), só faz prolongar o desgaste provocado pelo caso.

O ministro Luiz Fux atendeu pedido do deputado estadual e senador eleito Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), de quem Queiroz foi assessor. O Coaf apontou movimentação de R$ 1,2 milhão em uma conta bancária de Queiroz durante um ano sem que houvesse esclarecimento.

Para esses auxiliares, foi uma surpresa a solicitação feita por Flávio Bolsonaro para suspender as investigações.

“Ainda não há uma explicação convincente. Enquanto isso não acontecer, o desgaste desse caso vai continuar. Já está demorando demais”, comentou ao blog um auxilia…

Compra de jatos F-35 na Bélgica é adiada após renúncia de premiê

A compra por parte da Bélgica de de jatos de combate F-35 dos EUA para a modernização de sua Força Aérea será adiada devido à recente renúncia do primeiro-ministro belga, segundo uma fonte disse à Sputnik nesta sexta-feira (21).


Sputnik

"Apesar de a escolha ter sido feita oficialmente a favor dos F-35, as conversas com seu fabricante, o conglomerado dos EUA, Lockheed Martin, têm que continuar. De fato, o governo temporário não é responsável por isso. Então, a situação se torna precária até certo ponto", disse a fonte.


Caça americano F-35 (centésimo voo)
CC BY 2.0 / Samuel King Jr / F-35 100th fligh

Mais cedo, o rei Philippe, da Bélgica aceitou a renúncia do primeiro-ministro Charles Michel após o premiê ter perdido uma votação de não confiança após um conflito em seu gabinete de governo. O conflito é consequência da postura de Michel em prol do acordo da ONU sobre imigração.

O atual governo manteve as responsabilidades, porém sua atividade é limitada e não abrange decisões importantes como a negociação com a Lockheed Martin.

No dia 25 de outubro, o então premiê belga oficialmente anunciou que iria realizar a compra dos jatos de combate F-35 norte-americanos. Em outubro, a Lockheed Martin e britânica BAE Systems permaneceram com as únicas participantes da competição pela modernização da equipamento militar da Bélgica.

A expectativa é de que contrato da venda dos jatos de combate para Bruxelas seja assinado no início de 2019.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas