Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

Cruzador nuclear russo Pyotr Veliky faz exercícios no Mar de Barents

O cruzador de batalha de mísseis guiados Pyotr Veliky (Pedro, o Grande – Пётр Великий), navio-capitânia da Frota do Norte da Marinha Russa, entrou no Mar de Barents para realizar missões de treinamento em combate, informou a assessoria de imprensa da frota no dia 19 de dezembro.


Poder Naval


MOSCOU (Reuters) – Esta é a primeira surtida do navio de guerra no novo período de treinamento de combate, informou a nota.

Cruzador Pyotr Veliky
Cruzador Pyotr Veliky, classe Kirov

“A tripulação do cruzador praticará alguns elementos da prontidão do navio de superfície no mar e realizará um ataque contra um submarino com o disparo de mísseis antissubmarino”, acrescentou.

“A tripulação do cruzador executará o exercício de combate com a prática de armas, atingindo o alvo cujo papel será desempenhado por um dos navios da força submarina da Frota do Norte”, completou.

Depois de realizar suas missões no mar, o Pyotr Veliky retornará à base naval principal de Severomorsk da frota.

O Pyotr Veliky é o único cruzador pesado de mísseis de terceira geração operacional da Marinha Russa, do Projeto 1144 “Orlan”. Teve a quilha batida no estaleiro Baltiysky em 25 de agosto de 1986 e foi lançado em 25 de abril de 1989. Em 18 de abril de 1998, o navio de guerra entrou em serviço com a Marinha Russa e a bandeira naval de Santo André foi içada a bordo.


Os cruzadores de batalha do projeto 1144 “Orlan” (designação na OTAN: classe Kirov) são os primeiros e únicos navios de superfície nucleares da Marinha Russa. Os navios de guerra deste projeto são os maiores de propulsão nuclear do mundo, sem contar os navios-aeródromos dos EUA e da França.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas