Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA vão suspender Tratado INF se Rússia não cumprir acordo, diz vice-secretário de Estado

Os EUA vão suspender suas obrigações no Tratado INF, que trata a respeito armas nucleares de médio alcance, no dia 2 de fevereiro se a Rússia não apresentar provas de que está cumprindo o acordo, disse o vice-secretário de Estado.
Sputnik

Em outubro, o presidente dos EUA anunciou que seu país abandonaria o Tratado INF, assinado pelos Estados Unidos e pela União Soviética em 1987.


Trump argumentou que Moscou estava desenvolvendo mísseis que violam esse pacto.

Em 4 de dezembro, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse que Washington suspenderia sua adesão ao INF no prazo de 60 dias se a Rússia não voltasse a cumprir suas obrigações.

No entanto, a Rússia nega categoricamente todas as acusações. O líder russo, Vladimir Putin, declarou que Moscou se opõe à violação do Tratado INF, mas responderá se isso acontecer.

Defesa russa: ataque aéreo de Israel contra Síria põe em risco aviões civis

Israel realizou o ataque aéreo contra a Síria enquanto aviões civis aterrissavam no aeroporto de Damasco e de Beirute, informou o Ministério da Defesa da Rússia.


Sputnik

Segundo o ministério, entre os aviões civis que foram postos em risco devido ao ataque de Israel, não havia aviões das companhias de aviação russas.


Caça F-16 da Força Aérea de Israel
F-16 Fighting Falcon israelense © AP Photo / Jack Guez

"O ataque da Força Aérea de Israel foi realizado no momento em que aviões comerciais não russos aterrissavam no aeroporto de Beirute [no Líbano] e de Damasco [na Síria]", informou o porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia, Igor Konashenkov.

"As provocações da Força Aérea de Israel na noite de 25 de dezembro, quando seis aviões F-16 realizaram um ataque aéreo contra o território da Síria a partir do espaço aéreo do vizinho Líbano, criaram uma ameaça direta para dois aviões de passageiros", declarou o porta-voz do Ministério da Defesa russo.

Segundo Konashenkov, Israel usou no ataque 16 bombas aéreas guiadas GBU-39, 14 das quais foram interceptadas pela defesa antiaérea síria.

Anteriormente, a agência estatal síria SANA informou que, na noite de 25 de dezembro, as Forças de Defesa de Israel (IDF, na sigla em inglês) realizaram um ataque de mísseis contra os arredores de Damasco, tendo a maioria dos mísseis sido interceptada pela defesa aérea síria. O ataque teve uma duração recorde: mais de hora e meia.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas