Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA criticam bombardeiros russos na Venezuela: "Nós mandamos navio-hospital"

O coronel Robert Manning, porta-voz do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, criticou com veemência nesta segunda-feira o envio de bombardeiros russos à Venezuela e citou o envio de navio-hospital à região como exemplo do compromisso de Washington com a região.
EFE

Washington - "O enfoque dos EUA sobre a região difere do enfoque da Rússia. No meio da tragédia, a Rússia envia bombardeiros à Venezuela e nós mandamos um navio-hospital", declarou Manning durante uma entrevista coletiva realizada hoje no Pentágono.


O militar se referia com estas palavras ao USNS Comfort, que partiu em meados de outubro rumo à América Central e à América do Sul para oferecer ajuda sanitária aos milhares de refugiados venezuelanos amparados por diversos países da região.

"Enquanto nós oferecemos ajuda humanitária, a Rússia envia bombardeiros", lamentou Manning em referência ao envio uma esquadrilha de aviões russos, incluindo dois bombardeiros estratégicos T-160, capazes de carregar bomb…

Embaixadora dos EUA chama Polônia de 'bastião de defesa' contra a Rússia

A embaixadora norte-americana na Polônia, Georgette Mosbacher, opina que o país desempenha um papel fundamental na estratégia global do presidente dos EUA Donald Trump, segundo ela declarou em entrevista ao jornal polonês Rzeczpospolita.


Sputnik

"A Polônia é uma espécie de bastião nessa região, que a defende da agressão russa. Não há dúvidas que a Rússia não abdicará de provocações, o que significa que a Polônia deve permanecer a base da estabilidade da região", disse Mosbacher ao jornal.


Resultado de imagem para Georgette Mosbacher
Georgette Mosbacher

Ela acrescentou que a Polônia desempenha um papel-chave para a segurança dos EUA. O reforço da Europa Ocidental em geral influi sobre a segurança norte-americana, segundo a embaixadora.

"Devemos nos acautelar de países agressivos expansivos, conforme pudemos constatar nos últimos dias. A Polônia tem uma importância estratégica na segurança dessa região. Levando em conta que estamos na OTAN, uma Polônia forte significa também uns Estados Unidos mais seguros", sublinhou.

Além disso, a embaixadora falou sobre a importância do projeto Iniciativa dos Três Mares, que reúne 12 países europeus com saída para o mar Báltico, mar Negro e mar Adriático. Segundo a embaixadora, quanto mais fortes forem os países dessa união, melhor eles conseguirão resistir às ameaças na região.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas