Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

EUA buscam tecnologia avançada para veículos hipersônicos

A Agência de Projetos Avançados de Defesa dos EUA (DARPA) precisa de engenheiros que desenvolvam materiais inovadores para a fabricação de veículos hipersônicos que não sobreaqueçam em voos que superam mais de 5 vezes a velocidade do som.


Sputnik

Em comunicado divulgado no começo deste mês, a DARPA observou que os veículos hipersônicos que voam na atmosfera a "velocidades incrivelmente altas" criam "intenso atrito com o ar circundante", o que produz calor nas bordas anteriores das asas (as que primeiro entram em contato com o ar) ou nas partes dianteiras dos veículos.


Avião hipersônico norte-americano X-51A (ilustração conceptual)
X-51A dos EUA | CC0 / Wikimedia/ Força Aérea dos EUA

"Desenvolver estruturas que possam resistir a temperaturas e a velocidades tão altas é um desafio técnico, principalmente para as bordas de ataque, que suportam o impacto do calor", observa o comunicado.

Para encontrar uma solução, a DARPA anunciou recentemente um novo programa: Arquiteturas de Materiais e Caracterização para Veículos Hipersônicos (MACH). A apresentação inicial do programa, cujo objetivo é desenvolver novas soluções de design e materiais para "bordas de direção agudas e com formato estável para veículos hipersônicos", será realizada no dia 22 de janeiro em Arlington, no estado norte-americano da Virgínia, onde as empresas interessadas em participar da iniciativa poderão saber mais sobre o projeto.

"Durante décadas, as pessoas estudaram o resfriamento das bordas quentes dos veículos hipersônicos, mas não conseguiram demonstrar conceitos práticos durante o voo", especificou Bill Carter, gerente de programas do Departamento de Ciências da Defesa da DARPA, no comunicado à imprensa.

Segundo ele, o principal objetivo é desenvolver arquiteturas de materiais escaláveis que permitam o transporte de massa se espalhar e repelir o calor.

"Nos últimos anos, temos visto avanços na engenharia térmica e na manufatura que podem permitir o desenvolvimento e a fabricação de arquiteturas muito complexas que não eram possíveis no passado", acrescentou.

De acordo com a DARPA, o programa MACH consistirá em duas áreas técnicas. A primeira se concentrará no desenvolvimento de sistemas de gerenciamento térmico que resfriam as bordas das asas através do que eles chamam de "design térmico avançado", enquanto a segunda se concentrará no desenvolvimento de novos revestimentos e materiais de alta temperatura para veículos hipersônicos que não exigem resfriamento imediato devido à natureza dos materiais.

No entanto, não foram fornecidas informações complementares relativas a esses materiais.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas