Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

General brasileiro em forças dos EUA atrapalha laços com Moscou e Pequim, diz especialista

A decisão do Brasil de enviar um oficial para integrar as Forças Armadas dos Estados Unidos deve atrapalhar as relações do país com importantes aliados, como China e Rússia. A avaliação é do especialista em Relações Internacionais Paulo Velasco, que conversou nesta segunda-feira com a Sputnik sobre esse polêmico assunto.
Sputnik

Na última semana, se tornou pública no Brasil a notícia de que o país indicará, até o final do ano, um general para assumir um posto no Comando Sul (SouthCom) dos EUA, que cobre América Central, Caribe e América do Sul, provocando controvérsias.


De acordo com o comandante responsável, o almirante Craig Faller, os interesses norte-americanos na região seriam ameaçados por Rússia, China, Irã, Venezuela, Cuba e Nicarágua, países com os quais o Brasil poderá ter relações prejudicadas por conta dessa situação, conforme acredita Velasco, professor adjunto de Política Internacional do Departamento de Relações Internacionais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (U…

EUA enviam porta-aviões ao golfo Pérsico para demonstrar força ao Irã, relata mídia

Nos próximos dias, um grupo de navios da Marinha norte-americana irá entrar no golfo Pérsico com o propósito de demonstrar força ao Irã, comunica o jornal The Wall Street Journal, citando fontes do Pentágono.


Sputnik

Segundo dados do WSJ, o porta-aviões estadunidense John C. Stennis junto com um grupo de navios da Marinha dos EUA entrarão nas águas do Oriente Médio no fim dessa semana.


USS John C. Stennis (CVN-74), um super-porta-aviões de propulsão nuclear norte-americano da classe Nimitz
Porta-aviões norte-americano USS John C. Stennis CVN-74 | CC BY 2.0 / Frota do Pacífico da Marinha dos EUA

Sua entrada no golfo Pérsico será a primeira operação desse tipo nos últimos oito meses, destaca a mídia, adicionando que a manobra da Marinha estadunidense tem como objetivo a demonstração de poder naval do país ao Irã.

Segundo comunicam as fontes no Departamento de Defesa dos EUA, o porta-aviões John C. Stennis provavelmente ficará por cerca de dois meses no Oriente Médio. Prevê-se que durante a maior parte desse período, o navio permanecerá no golfo Pérsico.

Além disso, os representantes da entidade militar norte-americana indicam que a presença do porta-aviões nessas águas "sem dúvida fornece contenção" em relação a qualquer atividade potencialmente hostil do lado iraniano nas águas dessa região.

Em 29 de novembro, a Marinha do Irã incorporou dois novos minissubmarinos da classe Ghadir, capazes de lançar mísseis de posição submersa contra alvos de superfície. Supõe-se que os submergíveis percorram as águas do golfo Pérsico com o objetivo de "garantir a paz e a segurança".

O Irã, que nos últimos anos tem reforçando significativamente seu potencial militar, obtendo autossuficiência na esfera da produção de equipamento militar importante, insiste que suas medidas militares não ameaçam outros países e estão baseadas na doutrina de dissuasão.

Comentários

Postagens mais visitadas