Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump diz que 'certamente' entraria em guerra com o Irã, mas 'não agora'

O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que consideraria uma ação militar contra o Irã para impedir que a República Islâmica consiga armas nucleares. A briga entre Teerã e Washington aumentou depois que os EUA acusaram o Irã de atacar dois petroleiros.
Sputnik

"Eu certamente vou considerar as armas nucleares", disse Trump à revista Time na terça-feira, quando perguntado sobre o que poderia levá-lo a declarar guerra ao Irã. "E eu manteria o outro um ponto de interrogação".

A reportagem não especificou se o presidente elaborou o cenário de lançar um conflito armado de pleno direito com a República Islâmica sobre seu programa nuclear. Quando um repórter perguntou a Trump se ele estava considerando uma ação militar contra o Irã agora, ele respondeu: "Eu não diria isso. Eu não posso dizer isso".

Seus comentários foram feitos um dia depois de o Pentágono ter enviado 1.000 soldados extras para o Oriente Médio "para fins defensivos".

Os Estados Unidos cu…

Exército da Síria elimina mais de 270 terroristas do Daesh no sul do país

O exército da Síria eliminou mais de 270 combatentes do grupo terrorista Daesh na província de As-Suwayda, no sul do país, informou o representante do comando das tropas russas deslocadas na Síria, Oleg Makarevich.


Sputnik

O militar relatou que a ofensiva decorreu em condições climáticas difíceis e em terreno muito acidentado, com cânions profundos, cavernas e declives verticais.


Exército sírio vigia a região de Qalamoun, Síria (foto de arquivo)
Militares sírios © AFP 2018 / LOUAI BESHAR

"O inimigo criou nesta área uma defesa de vários níveis, bem preparada, cheia de ciladas antitanque e com franco-atiradores, campos de minas e vias para manobras. Por toda a área, o inimigo tinha armazéns com armas e alimentos", contou Makarevich.

Segundo ele, a operação também foi dificultada pelo fato de a deslocação de tanques e equipamento pesado ser limitada na área, enquanto os terroristas possuíam muitos lança-granadas, mísseis antitanque e lança-morteiros de 82 milímetros.

Apesar dos obstáculos, os militares sírios conseguiram capturar muitos armamentos, incluindo 12 mísseis antitanque de produção americana TOW.

O militar russo detalhou que a maioria dos combatentes chegara à província de As-Suwaydade do campo de refugiados palestinos de Yarmouk, de Damasco e da região de Al-Tanf, controlada pela coalizão internacional liderada elos EUA.

Anteriormente, foi informado que as tropas governamentais sírias libertaram em 17 de novembro as colinas de al-Safa na província de As-Suwayda, a 92 quilômetros de Damasco, assumindo o controle do último bastião do grupo terrorista Daesh no sul do país.

Segundo a agência síria SANA, durante a ofensiva foi eliminado o líder do grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia) no sul da Síria, Hadir al-Shishani.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas