Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Diretor de Projetos da Marinha do Brasil diz que Programa Tamandaré não será afetado por cortes no orçamento

Convidado para falar a empresários catarinenses durante a reunião do Comitê da Indústria da Defesa (Comdefesa), da Fiesc, o vice-almirante Petronio Augusto Siqueira de Aguiar, diretor de Projetos da Marinha do Brasil, garantiu na manhã desta quinta-feira que o bloqueio de verbas do governo federal não vai afetar o andamento do projeto de construção de quatro navios da Marinha em Itajaí.
Poder Naval

Ele confirmou que o recurso previsto para a empreitada, de R$ 2,5 bilhões, está contingenciado – mas acredita que isso será revertido no segundo semestre. – Esse projeto não tem volta. O Brasil e a Marinha precisam modernizar a frota – afirmou.

A Marinha foi a principal atingida pelo bloqueio de verbas no setor de Defesa, que soma R$ 13 bilhões. O recurso para as corvetas está com a Emgepron, empresa de projetos da Marinha que negocia os termos do contrato com o consórcio Águas Azuis, vencedor da concorrência pública para construção das embarcações.

O grupo tem entre as consorciadas a alemã Thys…

Exército sírio reforça posições ao longo da fronteira oeste de Manbij

O exército sírio reforçou suas posições ao longo da fronteira oeste de Manbij, de acordo com um correspondente da Sputnik.


Sputnik

Bandeiras sírias foram hasteadas nos povoados situados na linha de contato com as formações pró-turcas Escudo do Eufrates.


Exército sírio se instalando na área de Manbij
Militares sírios em Manbij © Sputnik / Muhammad Maaruf

Uma fonte no local comunicou à Sputnik que o exército sírio continua reforçando suas posições no noroeste de Manbij.

"O exército está reforçando suas posições em direção à fronteira norte da região. Assim, o exército sírio deve impedir a deslocação das forças do Escudo de Eufrates em direção a Manbij", apontou a fonte.

Nesta sexta-feira (28), o Estado-Maior das Forças Armadas da Síria divulgou um comunicado, segundo qual o exército sírio, em resposta aos apelos da população, entrou em Manbij, controlado anteriormente pelas formações curdas, e hasteou ali a bandeira síria.

Mais cedo, as forças das Unidades de Proteção Popular (YPG) se dirigiram ao governo sírio pedindo para estabelecer o controle sobre as áreas por eles abandonadas, em particular em Manbij, para protegê-las da invasão turca.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas