Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

França não se retira da Síria apesar da pressão turca

Os militares franceses não se retirarão de Síria apesar da pressão constante do regime turco.


Forças Terrestres

BEIRUTE, LÍBANO – De acordo com uma declaração do Ministério das Relações Exteriores da França, a missão em andamento para as tropas “desdrobradas no Levante (Síria) não mudou”.


“Através da Opération Chammal, o Exército Francês permanece engajado, os termos do engajamento levando em conta permanentemente as realidades do campo. As prioridades são derrotar militarmente os últimos bolsões dessa organização terrorista e impedir seu ressurgimento quando estiver no subterrâneo”, disse o comunicado do Ministério da Defesa da França na quinta-feira.

Os militares franceses continuarão apoiando as Forças Democráticas Sírias lideradas pelos curdos (SDF), ao mesmo tempo em que ajudam o Iraque na batalha contra o Estado Islâmico (ISIS/ISIL/IS/Daesh).

“A Força-Tarefa Wagram apoia as Forças Democráticas da Síria contra o Daesh (IS) na região de Hajine. A FT Wagram realizou 34 missões de combate do Iraque”, continua o comunicado.

“Esta semana, as aeronaves da Opération Chammal fizeram 22 surtidas aéreas (saldo de 19 a 25 de dezembro incluído). O Rafale liderou 13 ataques esta semana ”, acrescentou o MoD.

A Turquia tem pressionado o governo francês a se retirar da Síria depois que o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou que as forças armadas de seu país deixariam o país nas próximas semanas.

FONTE: Al-Masdar News

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas