Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Os mísseis russos que se tornaram alvo de disputa entre EUA e Turquia

A Turquia, dona do segundo maior Exército entre os 29 países que compõem a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), está prestes a adquirir mísseis antiaéreos S-400.
BBC News Brasil

Os S-400 são os mísseis "terra-ar" mais avançados do mundo e se tornaram motivo de uma disputa entre Turquia e Estados Unidos que pode ameaçar a aliança militar das potências ocidentais.

Isso porque os S-400 são fabricados na Rússia, o principal rival da organização fundada em 1949 justamente para se opor à então União Soviética.

A insistência da Turquia em adquirir os mísseis russos irritou os Estados Unidos, que encaram a decisão como uma potencial ameaça para seus aviões de combate F-35, também em vias de serem comprados pelos turcos.
Troca de farpas

"Não ficaremos de braços cruzados enquanto os aliados da Otan compram armas dos nossos adversários", advertiu o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, durante um encontro organizado há poucos dias em Washington para celebrar o aniversár…

Fronteira Líbano-Israel está 'tranquila', diz ONU

A fronteira entre Líbano e Israel está "tranquila" nesta terça-feira (4), afirmou uma representante da Organização das Nações Unidas (ONU). A região passa por operação das forças israelenses para destruir túneis que supostamente são do Hezbollah.


Sputnik

O Exército israelense disse que lançou uma operação apelidada de "Escudo do Norte" para destruir "túneis de ataque", acusando a milícia libanesa de escavar sob a fronteira.


Combatente do Hezbollah em Brital, no Líbano, olha na direção da Síria
© AP Photo / Bassem Mroue

O Hezbollah ainda não havia reagido e a Força Interina das Nações Unidas no Líbano disse que não há sinais de aumento de tensão, já que os tratores israelenses já estão operando.

"A situação na área de atuação da UNIFIL permanece calma", disse Malene Jensen, porta-voz da missão da ONU que monitora a região da fronteira, em comunicado. "A UNIFIL está em contato com todos os interlocutores relevantes para garantir que as partes usem os mecanismos de ligação e coordenação da UNIFIL para manter a calma e a estabilidade contínuas", disse ela.

Em 2006, Israel e o Hezbollah travaram uma devastadora guerra de um mês, durante a qual o grupo xiita fez amplo uso de uma rede de túneis para combater as tropas israelenses.

Desde então, o grupo se gabou de reconstruir sua rede de túneis, mas nunca afirmou claramente que eles seriam usados ​​para ataques internacionais.

Israel parece cada vez mais preocupado com o fato de o Irã estar tentando transferir parte de sua influência militar da Síria para o Líbano.

Perto da aldeia libanesa de Kfar Kila, um fotógrafo da AFP viu na terça-feira pelo menos uma escavadeira israelense levantando a terra, aparentemente como parte da Operação Escudo do Norte.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas