Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA vão suspender Tratado INF se Rússia não cumprir acordo, diz vice-secretário de Estado

Os EUA vão suspender suas obrigações no Tratado INF, que trata a respeito armas nucleares de médio alcance, no dia 2 de fevereiro se a Rússia não apresentar provas de que está cumprindo o acordo, disse o vice-secretário de Estado.
Sputnik

Em outubro, o presidente dos EUA anunciou que seu país abandonaria o Tratado INF, assinado pelos Estados Unidos e pela União Soviética em 1987.


Trump argumentou que Moscou estava desenvolvendo mísseis que violam esse pacto.

Em 4 de dezembro, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse que Washington suspenderia sua adesão ao INF no prazo de 60 dias se a Rússia não voltasse a cumprir suas obrigações.

No entanto, a Rússia nega categoricamente todas as acusações. O líder russo, Vladimir Putin, declarou que Moscou se opõe à violação do Tratado INF, mas responderá se isso acontecer.

Insurgentes realizam ataque contra edifício governamental no Afeganistão

Um grupo de insurgentes atacou nesta segunda-feira um edifício governamental em Cabul, a capital do Afeganistão, onde primeiro aconteceu uma explosão e depois uma troca de tiros, que continua neste momento, entre os agressores e as forças de segurança, informou à Agência Efe uma fonte oficial.


EFE

Cabul - "Por volta das 15h15 (locais, 8h45 em Brasília) na região do distrito policial de número 16 aconteceu a explosão de um veículo. Em seguida, vários insurgentes suicidas entraram no (edifício do) Vice Ministério de Mártires e Incapacitados", disse à Efe o porta-voz do Ministério do Interior, Nasrat Rahimi.


Agente afegão em foto de 11 de dezembro. EFE/ Hedayatullah Amid
Agente afegão em foto de 11 de dezembro. EFE/ Hedayatullah Amid

Segundo a fonte, as forças de segurança chegaram ao edifício governamental, que é vinculado ao Ministério do Trabalho e Assuntos Sociais, pouco depois da explosão e, logo em seguida, começou uma troca de tiros com os insurgentes, que ainda continua.

"Todas as estradas que levam à região foram bloqueadas e uma operação está em andamento para eliminar os agressores", acrescentou Rahimi, que não soube detalhar se o ataque resultou em vítimas.

Este ano, Cabul foi cenário de diversos ataques, o último deles de grande envergadura no fim de novembro, quando uma ação contra um acampamento da empresa britânica de segurança G4S deixou pelo menos 15 mortos e quase 30 feridos depois de 10 horas de combate entre as forças de segurança e os talibãs.

O atentado mais grave no país asiático em 2018 ocorreu em janeiro, quando os talibãs detonaram uma ambulância-bomba perto do antigo edifício do Ministério de Interior, que deixou mais de 100 mortos.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas