Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares revelam como suas vidas foram destruídas pelo Exército dos EUA

O Twitter oficial do Exército dos EUA realizou uma pesquisa para averiguar como o serviço impactou a vida de seus militares.
Sputnik

Atualmente, mais de 9.000 pessoas já compartilharam suas opiniões. Apesar de constatarem que o serviço no Exército fortalece fisicamente e emocionalmente as pessoas, dando algum sentido às suas vidas e abrindo perspectivas profissionais, há muitos outros comentários com declarações céticas e críticas sobre a influência do Exército dos EUA no mundo, no país e na sua vida pessoal.

Várias pessoas compartilharam histórias de seus familiares que cometeram suicídio, sofreram de transtorno por estresse pós-traumático, passaram por mudanças radicais de caráter e comportamento ou deixaram de ser saudáveis depois de participarem em ações militares dos EUA.

Além disso, há aqueles cujos familiares ou eles próprios foram abusados durante o serviço.

Outros usuários recordaram que os horrores da guerra deixam cicatrizes na mente.

Diversos outros usuários da rede social compa…

Insurgentes realizam ataque contra edifício governamental no Afeganistão

Um grupo de insurgentes atacou nesta segunda-feira um edifício governamental em Cabul, a capital do Afeganistão, onde primeiro aconteceu uma explosão e depois uma troca de tiros, que continua neste momento, entre os agressores e as forças de segurança, informou à Agência Efe uma fonte oficial.


EFE

Cabul - "Por volta das 15h15 (locais, 8h45 em Brasília) na região do distrito policial de número 16 aconteceu a explosão de um veículo. Em seguida, vários insurgentes suicidas entraram no (edifício do) Vice Ministério de Mártires e Incapacitados", disse à Efe o porta-voz do Ministério do Interior, Nasrat Rahimi.


Agente afegão em foto de 11 de dezembro. EFE/ Hedayatullah Amid
Agente afegão em foto de 11 de dezembro. EFE/ Hedayatullah Amid

Segundo a fonte, as forças de segurança chegaram ao edifício governamental, que é vinculado ao Ministério do Trabalho e Assuntos Sociais, pouco depois da explosão e, logo em seguida, começou uma troca de tiros com os insurgentes, que ainda continua.

"Todas as estradas que levam à região foram bloqueadas e uma operação está em andamento para eliminar os agressores", acrescentou Rahimi, que não soube detalhar se o ataque resultou em vítimas.

Este ano, Cabul foi cenário de diversos ataques, o último deles de grande envergadura no fim de novembro, quando uma ação contra um acampamento da empresa britânica de segurança G4S deixou pelo menos 15 mortos e quase 30 feridos depois de 10 horas de combate entre as forças de segurança e os talibãs.

O atentado mais grave no país asiático em 2018 ocorreu em janeiro, quando os talibãs detonaram uma ambulância-bomba perto do antigo edifício do Ministério de Interior, que deixou mais de 100 mortos.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas