Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Queremos que a Venezuela volte à democracia', diz Bolsonaro a TV dos EUA

Em entrevista à Fox News, o presidente também defendeu o muro para separar EUA do México. Nesta terça, ele vai se encontrar com Donald Trump.
Por G1

O presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista à TV norte-americana na madrugada desta terça-feira (19) que a Venezuela estará no centro das discussões durante o encontro com o presidente dos EUA, Donald Trump, na Casa Branca, nesta tarde.

Ao canal Fox News, Bolsonaro reafirmou que o presidente norte-americano mantém "todas as opções na mesa"em relação à Venezuela. "Nós não podemos falar em todas as possibilidades, mas o que for possível de forma diplomática", disse Bolsonaro, segundo tradutor da emissora.

A entrevista foi ao ar com tradução simultânea, e em alguns trechos não foi possível ouvir o que o presidente respondeu. Bolsonaro disse que o Brasil é o país mais interessado em pôr fim ao governo de Nicolás Maduro.

O presidente afirmou que o governo brasileiro está alinhado ao de Trump. "Hoje temos nova ideologia,…

Irã acusa de atentado a Israel e Estados Unidos

Irão acusou a Israel, Estados Unidos e outros governos regionais pelo atentado terrorista na cidade portuária de Chabahar que deixou um saldo de dois mortos e 40 feridos.


Prensa Latina

Teerã - O ministro iraniano de Inteligência, Mahmud Alavi, denunciou que os serviços de segurança de países da região estão envolvidos nesses atos de terror, reproduzem hoje meios locais.

Ministro iraniano de Inteligência, Mahmud Alavi | Reprodução

A julgamento de Alavi, o regime sionista e Washington respaldam correntes terroristas para favorecer seus interesses.

'Estados Unidos, Israel e alguns governos árabes consideram que o terrorismo alinhado a esses interesses não é digno de condenação', precisou.

O ministro iraniano alertou sobre a emergência de focos e bases do grupo radical Estado Islâmico, pois só basta, acrescentou, um vazio de soberania para que para ali se translade uma corrente extremista.

A cidade portuária iraniana de Chabahar está a uns 100 quilômetros da fronteira com Paquistão e na quinta-feira passada foi vítima de um atentado suicide com carro bomba que matou ao menos duas pessoas e feriu a 40.

De acordo com relatórios da Inteligência iraniana, o grupo terrorista Ansar a o-Forqan atribuiu-se a ação criminosa.

Essa célula extremista recebe apoio financeiro de países árabes, segundo informação recopilada por órgãos especializados iranianos.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas