Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

Irã acusa os EUA de terem 'prejudicado a região' com a presença militar na Síria

O Minisério do Interior do Irã se manifestou pela primeira vez desde o anúncio da decisão de Donald Trump em retirar tropas americanas da Síria. EUA operavam no país sem salvaguarda de Damasco ou resolução da ONU e vai promover saída gradual após anúncio de "vitória contra o Estado Islâmico [o grupo terrorista Daesh]".


Sputnik

Em uma declaração à agência de notícias Associated Press, o porta-voz do gabinete ministerial, Bahram Ghasemi comentou o anúncio de Trump.


Manifestastes contra os ataques da coalizão internacional na Síria agitando bandeiras da Síria, Irã e Rússia
© AP Photo / Hassan Ammar

"Basicamente, a implantação e presença de forças americanas na região foi errada, ilógica e incitou tensões", disse, citado pela AP. Ao lado da Rússia, o Irã oferece suporte militar ao governo sírio a convite do próprio Assad.

Trump anunciou nesta semana planos de retirar 2.000 soldados norte-americanos do norte da Síria, onde apoiaram rebeldes curdos nas Forças Democráticas Sírias (SDF). Ele também ordenou a retirada de cerca de metade dos 14 mil militares dos EUA no Afeganistão, de acordo com a imprensa norte-americana.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas