Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Merkel: Esforços pelo desarmamento devem incluir EUA, Rússia, UE e China

A declaração da chanceler alemã ocorre em meio a um impasse entre Moscou e Washington, depois que os EUA anunciaram a suspensão do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF).
Sputnik

"O desarmamento é algo que preocupa a todos nós e é claro que ficaríamos felizes se essas conversas fossem realizadas não apenas entre os Estados Unidos, Europa e Rússia, mas também com a China", afirmou Angela Merkel na Conferência de Segurança de Munique, no sábado.


Comentando o assunto, o Ministro da Economia e Energia da Alemanha, Peter Altmaier, observou que o término do acordo poderia levar a uma nova corrida armamentista.

No início de fevereiro, Washington disse que estava suspendendo as obrigações previstas sob o Tratado INF. A Rússia respondeu da mesma maneira. Os EUA disseram que sairiam do tratado em seis meses, a menos que a Rússia voltasse a cumprir o acordo, mas Moscou refuta as alegações de violação do.

Washington também se mostrou favorável a um novo texto envolvendo t…

Israel adverte sobre possibilidade de realizar operação no Líbano

Segundo o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, há a possibilidade de que Israel realize uma operação no Líbano.


Sputnik

O motivo da operação seria a descoberta dos túneis escavados pelo grupo Hezbollah na região fronteiriça entre o Líbano e Israel.


Primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu (Foto de aquivo)
Benjamin Netanyahu © AP Photo / Sebastian Scheiner

"Estamos negando aos nossos inimigos a arma dos túneis de uma maneira sistemática e decidida, e faremos o que for necessário", enfatizou Netanyahu.

Além disso, ele afirmou que a operação está apenas iniciando. Entretanto, quando for concluída, o túnel do Hezbollah não será mais eficaz. De maneira contundente, o chefe do governo israelense ainda afirmou que qualquer um que tentar realizar um ataque ao seu país, "terá sangue sobre sua própria cabeça", referindo-se aos grupos Hezbollah e Hamas.

Netanyahu também argumentou, perante 25 embaixadores estrangeiros, que qualquer tipo de agressão deve ser condenado, além de se aumentarem as sanções contra estes grupos.

Israel provavelmente exigirá uma resposta da ONU sobre este assunto, tendo já convocado uma reunião do Conselho de Segurança.

O primeiro-ministro ressaltou que o país está preparado para lutar e neutralizará qualquer um que tente atacar o país. Por considerar que neutralizou o Hamas, Israel não planeja realizar uma operação na Faixa de Gaza.

Uma coisa que estaria evitando os esforços do Hezbollah para obter mísseis de precisão seria a presença russa na fronteira entre a Síria e o Líbano, segundo uma fonte do governo israelense disse ao portal Ynet.

Recentemente, Israel acusou o Hezbollah de construir túneis secretos através da fronteira do território do Estado judeu e anunciou o início da operação Escudo do Norte para destruí-los.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas