Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

Israel continuará combate contra Irã na Síria em meio a saída dos EUA, diz Netanyahu

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, reafirmou o empenho de Tel Aviv de combater o Irã na Síria, apesar da retirada das tropas estadunidenses da região.


Sputnik

"A decisão de retirar os 2.000 militares estadunidenses da Síria não vai mudar nossa política consistente: continuaremos a agir contra a tentativa do Irã de estabelecer bases militares na Síria, e se for necessário até expandiremos nossas operações lá", disse o primeiro-ministro, citado pelo Jerusalem Post.


Soldado e tanques israelenses perto da fronteira com a Síria
Tropas israelenses na fronteira com a Síria © AP Photo / Ariel Schalit

As palavras do primeiro-ministro foram corroboradas pelo ministro da Justiça israelense, Ayelet Shaked, que declarou que o país "fará tudo o possível para impedir que o Irã se estabeleça na Síria".

O Irã tem negado repetidamente a presença de suas tropas na Síria, afirmando que apenas enviou conselheiros militares para ajudarem o governo sírio no combate aos terroristas.

Na quarta-feira (19), Donald Trump declarou que os EUA derrotaram o Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia) na Síria, acrescentando que o grupo terrorista era a única razão pela qual as tropas dos EUA estavam combatendo no país do Oriente Médio durante a sua presidência.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas