Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Líder ucraniano entrega ao exército novos aviões de combate em meio à lei marcial

O presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, entregou às Forças Armadas uma dezena de aviões e helicópteros novos e consertados logo após no país ter sido introduzida a lei marcial.


Sputnik

Entre os aparelhos entregues estão caças, helicópteros e um drone, segundo informou o canal 112 Ukraina, citando o líder ucraniano. Em particular, os militares receberam sete aviões militares e dois helicópteros.


Imagem relacionada
Antonov An-77 | Reprodução


A assessoria de imprensa do Conselho de Segurança e Defesa Nacional da Ucrânia detalhou que o novo equipamento inclui caças multifuncionais MiG-29, caças multifuncionais pesados Su-27, helicópteros de combate e de transporte e aviões de combate e treinamento.

Após a cerimônia de entrega, foi apresentado o novo avião militar de transporte ucraniano An-77.

Além disso, a Ucrânia reforçou a segurança em instalações críticas, incluindo usinas nucleares e hidroelétricas, fábricas químicas e portos nos mares Negro e de Azov, segundo informações.

Em 26 de novembro, a Suprema Rada (parlamento da Ucrânia) aprovou o decreto presidencial sobre a introdução da lei marcial por 30 dias em algumas regiões do país após navios da Marinha ucraniana terem violado a fronteira russa no mar Negro e terem sido detidos pelas autoridades russas.

Comentários

Postagens mais visitadas