Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Líder ucraniano entrega ao exército novos aviões de combate em meio à lei marcial

O presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, entregou às Forças Armadas uma dezena de aviões e helicópteros novos e consertados logo após no país ter sido introduzida a lei marcial.


Sputnik

Entre os aparelhos entregues estão caças, helicópteros e um drone, segundo informou o canal 112 Ukraina, citando o líder ucraniano. Em particular, os militares receberam sete aviões militares e dois helicópteros.


Imagem relacionada
Antonov An-77 | Reprodução


A assessoria de imprensa do Conselho de Segurança e Defesa Nacional da Ucrânia detalhou que o novo equipamento inclui caças multifuncionais MiG-29, caças multifuncionais pesados Su-27, helicópteros de combate e de transporte e aviões de combate e treinamento.

Após a cerimônia de entrega, foi apresentado o novo avião militar de transporte ucraniano An-77.

Além disso, a Ucrânia reforçou a segurança em instalações críticas, incluindo usinas nucleares e hidroelétricas, fábricas químicas e portos nos mares Negro e de Azov, segundo informações.

Em 26 de novembro, a Suprema Rada (parlamento da Ucrânia) aprovou o decreto presidencial sobre a introdução da lei marcial por 30 dias em algumas regiões do país após navios da Marinha ucraniana terem violado a fronteira russa no mar Negro e terem sido detidos pelas autoridades russas.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas