Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Lugansk denuncia chegada a Donbass de militares com uniforme da OTAN

Um destacamento não identificado de militares vestidos com uniformes da OTAN foi visto pela Milícia Popular da autoproclamada República Popular de Lugansk (RPL) no território de Donbass controlado por Kiev, declarou aos jornalistas na terça-feira (4) o chefe da assessoria de imprensa da entidade Yakov Osadchy.


Sputnik

"Na zona de responsabilidade da 72ª brigada no povoado de Svetlodarsk chegou um destacamento de 28 homens equipados com uniformes da OTAN", comunicou Osadchy.


Exercícios militares da OTAN Saber Strike 2016, na Estônia (imagem referencial)
Militares da OTAN © Sputnik / Sergei Stepanov

Ele acrescentou que "a situação na zona de responsabilidade da Milícia Popular da RPL tem a tendência de se agravar".

Anteriormente, o chefe da assessoria de imprensa do comando da Milícia Popular de Donetsk, Daniil Bezsonov, denunciou o reforço do agrupamento das forças ucranianas em Donbass. Segundo ele, em 30 de novembro, na estação ferroviária de Kostiantynivka foi efetuado o descarregamento de três trens com equipamento, munições e pessoal das forças ucranianas.

O conflito no Leste da Ucrânia entre as autoproclamadas Repúblicas de Donetsk e Lugansk e autoridades ucranianas já matou mais de 10 mil pessoas desde abril de 2014. O acordo de paz assinado em Minsk em 2015 ajudou a reduzir as hostilidades, mas os confrontos continuam.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas