Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

Lugansk: Kiev realiza treinamentos de tiro na linha de contato em Donbass

As Forças Armadas ucranianas realizaram treinamentos de tiro de sistemas de mísseis terra-ar Strela-10 junto à linha de contato em Donbass, declarou no sábado (8) o porta-voz da Milícia Popular da autoproclamada República Popular de Lugansk (RPL), no território de Donbass, Andrei Marochko.


Sputnik

No fim de 2015, foi assinado o acordo de Minsk que pressupõe a retirada de todo o armamento pesado à mesma distância por ambos os lados a fim de criar uma zona de segurança de 50 quilômetros para a artilharia e tanques com mais de 100 milímetros de calibre.


Sistema de defesa antiaérea Strela-10 durante o concurso de infantaria Chistoe Nebo 2018 (Céu Limpo 2018)
Sistema de defesa antiaérea Strela-10 © Sputnik / Vitaliy Timkiv

"Violando a linha de retirada de armas pesadas, a uma distância de 15 quilômetros da linha de contato, na região do povoado de Predtechino, os militares da 72ª brigada das Forças Armadas da Ucrânia realizaram treinamentos de tiro de sistemas de mísseis antiaéreos Strela-10", informou Marochko.

Ele acrescentou que tais ações contradizem os acordos de Minsk e "contribuem para o agravamento da situação nesta região". Marochko ressaltou que apelou aos funcionários da Missão Especial de Monitoramento da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) para registrarem essas violações nos seus relatórios.

"O inimigo continua reforçando o agrupamento de forças na zona da Operação das Forças Unidas da Ucrânia", disse o porta-voz.

Segundo ele, na região do povoado de Vasyukovka foram vistas 12 unidades de lançadores múltiplos de foguetes BM-21 Grad das forças ucranianas.

O conflito no Leste da Ucrânia entre as autoproclamadas repúblicas de Donetsk e Lugansk e as autoridades ucranianas já matou mais de 10 mil pessoas desde abril de 2014. O acordo de paz assinado em Minsk em 2015 ajudou a reduzir as hostilidades, mas os confrontos continuam.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas