Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

Ministério da Defesa russo anuncia construção de estaleiro naval na Síria

A Rússia planeja a construção de um estaleiro naval no porto sírio de Tartus, informou o vice-ministro da Defesa Timur Ivanov.


Sputnik


"Temos um projeto conjunto para a construção de uma oficina naval ou de um estaleiro com o Ministério da Indústria e Comércio diretamente em Tartus para a manutenção de embarcações de várias classes. O projeto encontra-se em andamento, uma equipe de avaliação da situação já foi para o local", disse Ivanov em entrevista ao jornal russo Kommersant.


Marinheiros russos e sírios efetuam manobras conjuntas no porto de Tartus
Tartus, Síria © Sputnik / Dmitriy Vinogradov

Em Tartus já existe um centro de logística da Marinha da Rússia, usado pelo grupo permanente de navios da Frota russa no mar Mediterrâneo.

No final do ano passado, o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, anunciou que a Rússia começou a estabelecer uma presença permanente na cidade costeira de Tartus e em Hmeymim, na província vizinha de Latakia.

A defesa antiaérea da base de Hmeymim é efetuada por avançados sistemas S-400, enquanto os sistemas de mísseis terra-ar S-300, assim como os sistemas de defesa costeira, equipados com mísseis de cruzeiro Bastion, protegem a base de Tartus.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas